Buscas recentes
Limpar

Estamos empenhados em ajudá-lo a se sentir confiante em sair novamente. Descubra as nossas políticas de cancelamento e o que os nossos operadores estão fazendo para o manter protegido e procure atividades com fortes medidas de higiene e segurança. À medida que a conjuntura atual evolui, deve sempre verificar as regulamentações locais mais recentes sobre o seu destino.

Leia mais

Pequim Atrações

Categoria

Mutianyu Great Wall
star-4.5
171
1.378 excursões e atividades

Localizada a 90km ao nordeste de Pequim, a Grande Muralha em Mutianyu foi restaurada em 1986, depois que a popularidade da seção em Badaling aumentou. Esta seção da Grande Muralha inclui um segmento comprido, plano e sinuoso ao longo das colinas densamente florestadas da região. Este segmento se estende por 2,5 km, com 22 torres de observação espalhadas pelo caminho, que lhe permite caminhar seguindo a parede por mais de uma hora, às vezes sozinho.

Se você tiver um dia inteiro sobrando para uma excursão pela Grande Muralha, o segmento de Mutianyu é uma boa escolha. É menos lotado do que Badaling, mas ainda é facilmente acessível e incrivelmente cênico, especialmente em um dia nublado. Os visitantes podem subir até o topo, com seções em bom estado e corrimãos por todo o caminho, ou pegar um teleférico. Quando estiver pronto para voltar, pegue o teleférico de volta até a base ou vá de tobogã.

Leia mais
Forbidden City (Palace Museum)
star-4
87
1.238 excursões e atividades
Base histórica dos imperadores Ming e Qing, ninguém podia entrar ou sair da Cidade Proibida sem permissão. Localizada no meio de Pequim, na China, este patrimônio da UNESCO agora abriga o Museu do Palácio, com quase 1.000 quartos em mais de 800 prédios. Você tem a oportunidade de sentir como era a vida imperial e visitar parte da maior coleção de estruturas de madeira antigas do mundo.
Leia mais
Tiananmen Square (Tiananmen Guangchang)
star-3.5
46
1.031 excursões e atividades
Mao construiu a maior praça do mundo para ostentar a épica escala do projeto comunista. Esta praça é delimitada pelos Museus de História Chinesa e Revolução Chinesa, pelo Grande Salão do Povo, e pelo mausoléu do presidente Mao.

Em 1989, comícios pró-democracia terminaram no massacre de manifestantes nas ruas, mas ele constinua sendo um lugar movimentado e reluzente, cheio de crianças empinando suas pipas.

Leia mais
Summer Palace (Yiheyuan)
star-4
99
872 excursões e atividades
O Palácio de Verão - também conhecido como Yiheyuan - foi construído em 1750. Na época, foi chamado de Jardim das Ondas Claras, e era um oásis à beira do lago, onde a corte real desfrutava de um refúgio de verão da poeira e do calor da Cidade Proibida.

Ele foi arrasado duas vezes por exércitos estrangeiros e completamente reconstruído, mais extensivamente pela imperatriz Cixi, no século XIX. Para financiar seus projetos, ela teria desviado muito dos fundos destinados à marinha chinesa. Ironicamente, um de seus grandes marcos era um barco de mármore que fica na beira do lago.

A área foi declarada um parque público em 1924. Hoje em dia, os 290 hectares dos 'Jardins da Harmonia Cultivada' são imensamente populares entre os turistas e nativos.

Os jardins abrigam templos, passarelas cobertas, pavilhões e pontes. A Colina da Longevidade, uma das principais atrações do jardim, foi construída com a terra escavada quando o lago foi estendido.

Leia mais
Temple of Heaven (Tiantan)
star-3.5
33
789 excursões e atividades
Um templo Ming, o Templo do Céu (ou Tian tan) foi construído pelo imperador Yongle - o mesmo que construiu a Cidade Proibida - como um palco para os rituais importantes apresentados por ele, ou o 'Filho do Céu'. Entre estes estavam a súplica aos céus por uma boa colheita e a cerimônia de solstício de inverno, que deveria garantir um ano favorável para todo o reino.

Naquela época, acreditava-se que o céu era redondo e a terra era quadrada, então a arquitetura da estrutura (redonda, com bases quadradas) e o layout do parque (quadrado na extremidade do Templo da Terra e arredondado na extremidade do Templo do Céu) refletem esta crença. Os prédios são ricos em detalhes simbólicos - variações do número nove, que representava o imperador; vidros coloridos que representam o céu e a terra; e pilares que representam os meses do ano, as estações e tempo. Há também 'pedras de eco' onde você pode parar e ouvir a sua voz ecoando.

Leia mais
Back Lakes (Hou Hai)
star-2
1
317 excursões e atividades
Pequim tem se modernizado tão rapidamente que é difícil imaginar como era em décadas passadas. Mas um bairro em Pequim conseguiu manter a sua arquitetura hutong de estilo antigo, o Back Lakes (Hou Hai). Assim batizado por causa dos três lagos da área, esse bairro é um dos últimos lugares de Pequim onde você ainda pode ver casas de estilo tradicional com seus pátios.

Enquanto vagar pelas hutongs, você poderá vislumbrar como Pequim já foi, as ruas que cercam os lagos - particularmente Houhai, o maior dos três - exibem um lado moderno e internacional de Pequim. Os bancos são revestidos por cafés, restaurantes, bares e locais para fumar narguilé, que atendem turistas, moradores e a considerável população de expatriados da cidade. A melhor maneira de desfrutar da área de Back Lakes é fazer um passeio de triciclo pelos antigos hutong do bairro durante a tarde.

Leia mais
Ming Tombs (Ming Shisan Ling)
star-4
93
286 excursões e atividades
As Tumbas da Dinastia Ming, ou Ming Shisan Ling, estão localizadas fora do centro de Pequim e são o lar de túmulos e mausoléus do imperador Yongle. Atualmente, esses túmulos são um Património Mundial da UNESCO, e são listados como parte dos objetos de Patrimônio Mundial, as Tumbas Imperiais das Dinastias Ming e Qing.

O Imperador, que construiu a Cidade Proibida, também escolheu o local para estes mausoléus de acordo com a arte de Feng Shui. Na era Ming, este vale isolado ao norte de Pequim foi fechado para visitantes e fortemente vigiado. O terreno era considerado tão sagrado que nem mesmo um imperador poderia montar seu cavalo por lá. Três tumbas são abertas ao público; apenas uma, a Dingling, foi escavada (infelizmente, seus artefatos estão bastante danificados). Os outros dois túmulos são mais atmosféricos. O destaque da experiência provavelmente é o Spirit Way, o longo caminho para os mausoléus.

Leia mais
Jingshan Park (Jingshan Gongyuan)
star-4
1
272 excursões e atividades
Jingshan (Yingshan Gongyuan), um espaço verde no coração de Pequim e lar de uma das poucas colinas da cidade, foi feito a partir da terra escavada para fazer o fosso da Cidade Proibida. Abrangendo cerca de 230 mil metros quadrados, o Parque Jingshan já serviu como um jardim imperial durante as dinastias Yuan, Ming e Qing.

Nas primeiras horas da manhã, o parque fica lotado de moradores idosos que se reúnem em grupos para cantar ou praticar tai chi. Chegue mais cedo e suba até o pico central do parque - ele já foi o ponto mais elevado de Pequim - para uma vista da Cidade Proibida ao sul, das Torres do Tambor e do Sino ao norte, e do Parque Beihai ao oeste. A cada primavera, as flores do parque exibem uma profusão de cores, particularmente em maio, quando as 200 variedades de peônias começam a florescer. Com cerca de 20 mil peônias, o Jingshan é o lar do maior jardim destas plantas em Pequim.

Leia mais
Beijing National Stadium
267 excursões e atividades
Niaochao, mais comumente referido como o Estádio Nacional de Pequim ou Ninho de Pássaro, foi projetado e construído para os Jogos Olímpicos de Pequim de 2008 e desde então se tornou um importante marco na capital da China. O artista chinês Ai Weiwei foi o consultor do projeto de design suíço, e ele custou 423 milhões dolares para ser concluído.

Desde o fim dos Jogos Olímpicos, o estádio tem servido como uma atração turística e um local para ambas as competições esportivas nacionais e internacionais, incluindo a Supercoppa Italiana e a Copa da China, além de sediar o Campeonato Mundial de Atletismo em 2015. Niaochao é mais impressionante por fora, com o seu design semelhante a um ninho de pássaros. Situado no Olympic Green de Pequim, Niaochao é gratuito para aproveitar do lado de fora, mas você vai precisar comprar o ingresso se quiser entrar no estádio. O Water Cub, a segunda estrutura proeminente dos Jogos Olímpicos de 2008, fica ao lado Niaochao e também vale a visita.

Leia mais
Beijing Olympic Park
270 excursões e atividades
Em apenas alguns anos, desde que Pequim sediou os Jogos Olímpicos de 2008, as estruturas construídas dentro do Olympic Green (Parque Olímpico) tornaram-se tão representativas da capital chinesa quanto a Cidade Proibida ou a Grande Muralha. Enquanto o Olympic Green abriga meia dúzia de locais diferentes, a maioria dos visitantes vêm para ver os dois mais icônicos, o Estádio Nacional de Pequim (mais popularmente conhecido como Ninho de Pássaro) e o Centro Aquático Nacional de Pequim (Cubo de Água).

Hoje, o Estádio Nacional é usado principalmente para concertos e outros eventos esportivos importantes, enquanto o Centro Aquático Nacional foi transformado em uma academia de natação recreativa aberta ao público. Você pode visitar o interior de ambos pagando uma taxa, mas eles são sem dúvida mais impressionantes por fora, e não custa nada andar pelo Olympic Green. Se você quiser ver o Olympic Green no auge da sua beleza, planeje a sua visita para a noite, quando ele fica iluminado.

Leia mais

Pequim: outras atrações

Lama Temple (Yonghegong)

Templo Lama (Yonghegong)

star-4
21
266 excursões e atividades
O Templo Lama (Yonghegong), um dos mais importantes templos budistas tibetanos do mundo, surgiu no final do século 17 como uma residência para eunucos. Depois, ele se tornou a residência de um príncipe da dinastia Qing e quando este ascendeu ao trono, acabou virando um mosteiro. O corpo do imperador foi retornado para cá após a sua morte - motivo pelo qual os telhados são de azulejos amarelos, reservados para a realeza.

No interior, você encontrará cinco grandes salas bem decoradas com estátuas de Buda em várias encarnações, murais e esculturas. A mais impressionante das estátuas é o Meitraya (o Futuro Buda), que se eleva por 18 metros e é feito de uma única peça de madeira de sândalo branca.

Saiba mais
Great Wall from Jinshanling to Simatai

Grande Muralha de Jinshanling até Simatai

star-5
43
227 excursões e atividades

Jinshanling e Simatai são duas das partes mais remotas e menos restaurados da Grande Muralha perto de Pequim. Visitantes que buscam uma experiência mais natural na Grande Muralha, sem os ônibus e multidões de turistas tirando fotos a cada passo, planeje fazer a caminhada entre essas duas partes da muralha.

O segmento entre Jinshanling e Simatai se estende por aproximadamente 10 km, passando por muitas partes da parede esquerda não restaurada desde a construção original da muralha.

De Jinshanling, leva cerca de 4 a 5 horas para fazer todo o caminho a pé até Simatai, passando por 43 torres de observação em diferentes estados de conservação. Jinghanling, o ponto de partida para a caminhada, fica a 130 km ao nordeste de Pequim. Comece cedo para garantir que você terá tempo suficiente de concluir toda a caminhada.

Saiba mais
Great Wall at Badaling

Grande Muralha da China em Badaling

star-3.5
36
224 excursões e atividades
Poucas listas de desejos estão completas sem um passeio ao longo da Grande Muralha da China - uma das Novas Maravilhas do Mundo e Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1988 -, e a seção mais popular é a de Badaling. Muitas vezes visitada em um dia de viagem de Pequim, Badaling foi a primeira parte da muralha a abrir para os turistas em 1958 e atualmente atrai até 10 milhões de visitantes por ano.

Construída em 1502, durante a dinastia Ming, a muralha em Badaling se estende por 3,7 quilômetros ao redor da montanha Jundu, alcançando uma altitude de mais de 1.000 metros e abrangendo quase 6 metros em seu ponto mais largo - o suficiente para 5 cavalos galoparem lado a lado. A popularidade de Badaling faz com que ela seja frequentemente dominada por grupos de turismo, mas ainda há muitas boas razões para visitar - não só Badaling é a seção mais cuidadosamente restaurada da muralha e oferece uma vista magnífica, mas é a parte mais facilmente acessível, através de um teleférico.

Saiba mais
Nanluoguxiang

Nanluoguxiang

217 excursões e atividades
Nanlouguxiang, um beco em Pequim forrado com as tradicionais casas com pátios dos hutongs, tem uma história de mais de 800 anos. Um dos mais antigos hutongs de Pequim, Nanluoguxiang foi construído durante a dinastia Yuan e hoje abriga uma coleção de bares, restaurantes, boutiques e galerias.

Localizado próximo das Torres do Tambor e do Sino, Nanluoguxiang é uma parada de compras conveniente se você estiver querendo fazer algo durante a tarde. Muitas das lojas da área atendem aos visitantes estrangeiros oferecendo cartões postais, posters de propaganda da era comunista, camisetas e as tradicionais lembranças para levar para casa. Você também vai encontrar várias lojas que vendem artesanato chinês de alta qualidade. Essa vizinhança pode até ficar lotada, mas é mais silenciosa do que o hutong perto de Back Lakes.

Saiba mais
Imperial Garden of the Palace Museum

Jardim Imperial do Museu do Palácio

137 excursões e atividades
Enquanto caminha ao longo do eixo norte-sul da Cidade Proibida, você vai eventualmente passar através do Portão da Tranquilidade Terrestre e do Jardim Imperial do Museu do Palácio, a seção final do palácio, anteriior à saída do portão norte. Construído em 1417, durante a dinastia Ming, os 12 mil metros quadrados de jardim tradicional chinês serviram como um espaço verde privado para a família imperial que vivia dentro do palácio.

Ao contrário dos jardins ocidentais, os jardins chineses normalmente contêm várias estruturas, lagos e pavilhões com caminhos sinuosos, e o Jardim Imperial não é exceção. Você vai encontrar cerca de 20 estruturas dentro do jardim, incluindo o central Salão da Paz Imperial. Bem em frente ao salão, você verá um par de árvores que parecem se abraçar. Estes pinheiros consortes têm 400 anos de idade e, acredita-se, simbolizam a harmonia entre o imperador e a imperatriz. Os pavilhões nos quatro cantos do jardim representam as quatro estações do ano.

Saiba mais
Wangfujing Street (Wangfujing Dajie)

Wangfujing Street

star-3
2
127 excursões e atividades
Há duas razões para visitar a Wangfujing Street: compras e comidas. A parte principal desta rua comercial abriga cerca de 300 lojas de marcas chinesas que vendem de tudo, desde roupas e sapatos a chás e ervas. Nos últimos anos, as marcas internacionais de ponta também começaram a aparecer neste shopping ao ar livre, e enquanto os preços tendem a ser ligeiramente mais altos do que nos EUA, ainda é um lugar divertido para ver o movimento e babar com as vitrines.

A vizinha Wangfujing Snack Food Street atrai turistas aventureiros e famintos. As mais de 100 barracas de comida que alinham este mercado ao ar livre (aberto apenas à noite) cozinham e servem uma variedade bizarra de comidas de rua. Você vai encontrar centopéias, peixes, escorpiões e abelhas sendo servidos ao lado de vísceras, frutas cristalizadas e outras iguarias de todo o país. Enquanto nem tudo pode parecer apetitoso, você pode comer tranquilo, pois cada tenda deve cumprir os rigorosos requisitos de higiene locais

Saiba mais
The Legend of Kung Fu Show

Show A Lenda do Kung Fu

star-4.5
2
128 excursões e atividades
O show A Lenda do Kung Fu, no Red Theater de Pequim, conta a história de um jovem monge que sonhava um dia se tornar um mestre de Kung Fu. A história do menino é contada através de Kung Fu, dança e acrobacia chinesa encenadas pela principal empresa de produção teatral do país.

Os melhores praticantes de Kung Fu de toda a China são mostrados na produção, e a idade média dos artistas é de apenas 17 anos, uma prova do talento deles. Enquanto a produção de 80 minutos não tem nenhum diálogo, uma tela acima do palco conta a história (com legendas em inglês) para ajudar os visitantes estrangeiros a entenderem; pois a maioria dos turistas chineses já estão familiarizados com o conto. O show estreou no palco do Red Theater em 2004, e o teatro apresenta uma ou duas performances diárias desde então. Como o show é popular entre os turistas chineses e internacionais, e é muitas vezes incluído em alguma excursão, é melhor reservar os seus bilhetes com alguma antecedência.

Saiba mais
Shichahai

Shichahai

93 excursões e atividades
Shichahai é um espaço cênico no noroeste de Pequim que abriga três lagos - Qinghai, Houhai e Beihai. Datado da Dinastia Jin, Shichahai já foi um importante centro comercial, mas hoje em dia é uma área para recreação. O governo de Pequim o declarou um Distrito Cultural e Histórico em 1992.

Shichahai significa literalmente 'Dez Templos do Lago', e realmente há dez famosos templos taoístas e budistas na área. Há também vários lugares de interesse histórico e ruínas de antigas mansões, incluindo a mansão do Príncipe Gong e a mansão do Príncipe Chun. Faça um passeio de carroça pelas sinuosas e estreitas vielas de Shichahai (conhecidas como hutongs) para ver as atrações culturais da área.

Apesar de seu cenário histórico, hoje em dia Shichahai é mais conhecida por seus bares e restaurantes, além de sua atmosfera vibrante à beira do lago, onde os moradores e visitantes praticam esportes nos grandes espaços abertos.

Saiba mais
798 Art District

798 Art Zone

79 excursões e atividades
Localizado no noroeste de Pequim, o 798 Art Zone ocupa uma fábrica militar desativada da década de 1950, que hoje abriga uma prominente comunidade artística. As fábricas da era comunista e armazéns do complexo foram todos convertidos em galerias, estúdios, lojas e cafés cujos conteúdos modernos e às vezes extravagantes estão em um forte contraste com a austera arquitetura Bauhaus.

Permita-se ficar aqui pelo menos meio dia explorando o 798 Art Zone. Comece com a coleção eclética de esculturas, fotografias e pinturas no Long March Space, uma das melhores da área. Outras galerias notáveis incluem a Chinese Contemporary, com sua coleção politizada; a 798 Photo Gallery e a 798 Space, uma das maiores galerias da área. Leia sobre a história da arte na livraria bem abastecida Time Zone 8 e pare em um dos cafés e restaurantes do bairro para relaxar e refletir sobre tudo que viu.

Saiba mais
Beihai Park (Beihai Gongyuan)

Parque Beihai (Beihai Gongyuan)

74 excursões e atividades
Antes de 1911, quando a dinastia Qing terminou, este parque foi anexado à Cidade Proibida. Construído no século 10, é um dos jardins chineses mais pródigos e importantes. O seu paisagismo faz referência a características geológicas de toda a China. E mesmo não observando esses detalhes, você ainda vai curtir um dia vagando entre os lagos de lírios, maravilhando-se com a arquitetura e vendo os calígrafos criarem seus belos poemas na água das lajes.

O jardim é, na verdade, em grande parte o próprio lago (Beihai significa "Mar do Norte"), mas há muito o que ver em terra. Há um imenso Buda de jade branco de Mianmar (carregando no braço uma marca da guerra dos dias do Levante dos Boxers), uma jarra de jade verde do século XIII, a Parede dos Nove Dragões, um stupa branca decorada com o sol e a lua, e inúmeros outros templos e pavilhões.

Saiba mais
Pearl Market (Hongqiao Market)

Mercado de Pérolas (Hongqiao Market)

star-3.5
41
73 excursões e atividades
Para uma experiência de compras exclusivamente local, passe algumas horas no Mercado de Pérolas de Pequim (Hongqiao Market). O mercado é famoso por seus três andares de comerciantes que vendem fios de pérolas de todo o mundo, e é o maior mercado de pérolas do país, onde você vai encontrar itens de água doce ou salgada em quase todas as formas, tamanhos, cores e preços imagináveis. Se você quiser comprar pérolas de boa qualidade, pesquise sobre o que você está procurando antes de ir, pois a qualidade varia bastante.

Mas contradizendo o seu nome, o Mercado de Pérolas oferece mais do que apenas pérolas. Os três andares inferiores abrigam um enorme mercado de frutos do mar, onde muitos dos principais hotéis e restaurantes de Pequim vêm para comprar o que servem aos seus clientes. No térreo, você vai encontrar produtos eletrônicos e relógios, e, no segundo andar, sedas, roupas de marca, sapatos, bolsas e malas. O hábito de pechinchar é comum em todo o mercado.

Saiba mais
Chaoyang Theatre

Teatro Chaoyang

star-5
2
72 excursões e atividades
Se você está planejando ver um espetáculo de acrobacias chinesas enquanto estiver na China - e você deve, já que os jovens acrobatas daqui são extremamente talentosos - o Teatro Chaoyang de Pequim é um dos melhores lugares para fazer isso. Acrobatas de todo o país se apresentam no teatro, girando pratos, equilibrando-se em pilhas de cadeiras, andando de moto de cabeça para baixo em uma gaiola de aço e executando outras façanhas de atletismo e força aparentemente impossíveis.

Mais de 3 milhões de turistas estrangeiros já assistiram aos desempenhos ao longo de suas duas décadas no Teatro Chaoyang. Os shows têm duração de uma hora e normalmente são realizados duas vezes por dia. Como as performances são em grande parte visuais, a barreira do idioma não é um problema por aqui. Programe-se para pegar o metrô para ir e voltar do local, pois tentar conseguir um táxi após as apresentações pode ser totalmente frustrante.

Saiba mais
Confucius Temple

Templo de Confúcio

68 excursões e atividades
Um santuário tranquilo, distante das ruas poluídas de Pequim, o restaurado salão principal deste templo contém uma estátua do sábio Kongzi (Confúcio). É o segundo maior Templo de Confúcio na China, depois do santuário na cidade natal de Confúcio, em Qufu.

Dentro do templo, tábuas de pedra exibem os nomes de mais de 50 mil eruditos das dinastias Ming, Yuan e Qing. Também gravados aqui, você verá as gerações de acadêmicos antigos que conseguiram passar no Exame Imperial, considerado pelos historiadores como o primeiro teste com base no mérito padronizado do mundo. Ali perto fica o Colégio Imperial, construído em 1306 pelo neto de Kublai Khan para ensinar clássicos confucionistas. Foi a academia suprema das dinastias Yuan, Ming e Qing, onde até mesmo o imperador vinha uma vez por ano para expor os clássicos para uma plateia de milhares de pessoas.

Saiba mais
Meridian Gate (Wumen)

Portão Meridiano

62 excursões e atividades
O Portão Meridiano do Museu do Palácio talvez seja o marco mais reconhecível da Cidade Proibida. Construído em 1420 e renovado em 1801, o Portão Meridiano é o maior e mais meridional dos portões do Museu do Palácio e, atualmente, é a única entrada para a Cidade Proibida. Quando a família imperial ocupava o palácio, o imperador sentava no topo do Portão Meridiano para proclamar as sentenças dos prisioneiros de guerra trazidos diante dele.

A estrutura é composta de cinco torres, feitas para se assemelharem a um fênix voando visto de cima. A entrad da torre central era somente para os imperadores das disnastias Ming e Qing, embora a imperatriz tenha sido autorizada a passar por ela no dia do seu casamento. A entrada oeste era para a família real, enquanto a do leste era para os funcionários imperiais. As duas entradas finais só eram utilizadas durante as cerimônias no palácio.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660