Buscas recentes
Limpar

Estamos empenhados em ajudá-lo a se sentir confiante em sair novamente. Descubra as nossas políticas de cancelamento e o que os nossos operadores estão fazendo para o manter protegido e procure atividades com fortes medidas de higiene e segurança. À medida que a conjuntura atual evolui, deve sempre verificar as regulamentações locais mais recentes sobre o seu destino.

Leia mais

Cairo Atrações

Categoria

Nile River
star-4.5
138
476 excursões e atividades

Medindo 6680 quilômetros de ponta a ponta, o Rio Nilo é o mais longo e, sem dúvida, o mais importante da região. Os cerca de 83 milhões de habitantes do Egito, que vivem ao longo da borda do impiedoso Deserto do Saara, sempre contaram com as águas do Nilo para seu sustento básico.

Mais de 240 barcos navegam as águas do Rio Nilo entre Luxor e Aswan, e fazer um passeio de barco em um deles está no topo de muitos itinerários turísticos egípcios. Ao longo do caminho, você vai fazer paradas em alguns dos inúmeros templos que ficam na costa, incluindo o Templo de Edfu, construído em honra do deus Hórus e a estrutura faraônica em melhor estado de manutenção ao longo do rio, e o Templo de Kom Ombo, dedicado ao deus crocodilo Sobek.

Em Aswan, maravilhe-se com o controverso Aswan High Dam, uma façanha da engenharia responsável por captar o Nilo e criar o maior lago artificial do mundo.

Leia mais
Egyptian Museum (Museum of Egyptian Antiquities)
star-4.5
305
2.811 excursões e atividades

Sem dúvidas, a exposião que ofusca tudo ao seu redor são as riquezas do jovem faraó do Novo Reino, Tutankhamun – não deixe de ver a surpreendente máscara mortuária de ouro maciço.

Outros destaques incluem a Sala das Múmias Reais; Sala de Amarna, dedicada a Akhenaton, as múmias Greco-romanas; as brilhantes galerias que exibem uma espantosa variedade de enfeites extraídos da tumba do Novo Reino; e a grandiosa estátua de Quéfren (ou Chephren).

Leia mais
Khan Al-Khalili
star-4.5
117
1.477 excursões e atividades
Os viajantes mais experientes podem até achar que o Khan al-Khalili é uma armadilha para turistas; não se pode negar que seja uma parada popular para os ônibus de turismo e tem toda aquela aglomeração típica de um destaque turístico. Mas vale a pena lembrar que esse local tem sido uma base para o comércio desde a fundação do Khan no século XIV - a compra e venda não começou com a chegada do primeiro grupo de turistas!

Hoje em dia, o mercado ainda desempenha um papel importante no dia-a-dia de milhares de nativos. Em suas ruas estreitas, você pode comprar de tudo um pouco, de sapatos a lembranças, roupas, jogos de xadrez, almofadas, cerâmica, bronze, ouro, prata, tapetes, tecidos e por aí vai.

Leia mais
Memphis
star-4.5
325
1.009 excursões e atividades
A cidade de Memphis foi a capital do antigo Egito. Ela serviu de residência para o Rei e foi o centro político e administrativo até meados de 2200 aC. Ela exibia fortalezas e templos impressionantes, principalmente feitos para Ptah, o deus da criação e das obras de arte. Estimativas da população variam de 6.000 a 30.000, mas foi uma das maiores de qualquer forma, se não a maior, cidade da sua época. Com as escavações arqueológicas na área foram descobertos um templo de Ptah e esculturas, incluindo uma esfinge (menor do que a de Gizé, mas também impressionante), e o Colosso de Ramsés II. Eles agora estão localizados na área externa do Memphis Museum, em Mit Rihina, a cidade moderna desta área. Em 1979, a UNESCO listou a área como Patrimônio Mundial.
Leia mais
Dahshur
star-2
1
471 excursões e atividades
Pense em Dahshur como os fundamentos de uma pirâmide: embora não tão famosa quanto as pirâmides de Giza, as estruturas daqui são mais antigas do que as Grandes Pirâmides e destacam o progresso e compreensão da engenharia que aconteceram durante a criação de uma estrutura escalonada até uma verdadeira pirâmide.

A necrópole real em Dahshur compreende uma área de 3,5 km de pirâmides que datam desde a 4ª até a 12ª dinastias, e apesar de 11 estruturas já terem feito parte dessa paisagem, apenas duas permanecem hoje em dia: a Pirâmide Vermelha e a Pirâmide Curvada. Quase idênticas em tamanho, estas duas pirâmides tem a terceira maior dimensão do país, depois das duas maiores de Gizé. A Pirâmide Vermelha é a mais antiga das duas e é a única na qual os visitantes podem entrar.

Leia mais
Old Cairo (Misr Al-Qadima)
star-4.5
408
949 excursões e atividades
Cairo Antigo é uma área relativamente pequena, mas bastante rica em história. Também conhecido como Copta Cairo, Fustat (em referência à primeira cidade muçulmana estabelecida aqui), e al-Masr Qadima para os nativos, tem sido habitado desde o século VI a.C. Ele já foi um forte romano que protegia as rotas de comércio, uma cidade cristã em torno do século V d.C., um acampamento do exército muçulmano em 641 d.C., e finalmente a capital do Egito até uma nova conquista no século X.

O principal destaque nos dias de hoje é o seu papel como Copta do Cairo. As ruas estreitas de paralelepípedos abrigam o complexo religioso, cheio de igrejas, incluindo a Igreja Suspensa (dedicada à Virgem Maria e ainda em uso), a sinagoga mais antiga no Egito, as ruínas da fortaleza romana, e o Museu Copta. Logo ao nordeste fica o antigo local de Fustat, lar da mais antiga mesquita, Amr Ibn al-Aas.

Leia mais
Cairo Citadel (Citadel of Saladin)
star-5
4
728 excursões e atividades
Estendendo-se ao longo de uma ponta de pedra calcária na borda oriental da cidade, a Cidadela de Saladino (ou Al-Qalaa) foi o lar dos governantes do Egito por cerca de 700 anos. Seu legado é uma coleção de três mesquitas muito diferentes, incluindo a Mesquita de Mohamed Ali, vários palácios (abrigando alguns museus assombrosos, como os museus policiais e militares) e dois terraços com vista para a cidade.

A área foi fortificada por volta de 1180 para protegê-la dos cruzados. Na década de 1860, o governante Khedive Ismail mudou-se para o recém-construído Palácio Abdin, encerrando o papel da cidadela como a sede do governo.

Leia mais
Hanging Church (Al-Muallaqa)
star-4
72
261 excursões e atividades
Dedicada à Virgem Maria, a Igreja Suspensa, que continua em uso até hoje, é assim chamada por ter sido construída sobre o portão d'água da fortaleza romana. Escadas íngremes levam do pátio até uma fachada do século XIX coberta por duas torres sineiras. Mais além, você verá um pequeno pátio interno, geralmente repleto de vendedores de liturgias gravadas e vídeos do papa copta, Shenouda III.

O interior desta igreja do século IX (alguns acreditam que seja do século VII), renovada várias vezes ao longo dos séculos, tem três corredores de madeira com telhados abobadados. Telas de marfim embutido escondem os três haikal (áreas de altar), mas na frente deles, sobre 13 pilares finos que representam Cristo e seus discípulos, fica um belo púlpito utilizado apenas no Domingo de Ramos. Um dos pilares, mais escuro do que os outros, simbolizaria Judas. No batistério, à direita, um painel foi cortado do piso revelando o portão d'água abaixo. Daqui pode-se obter uma boa vista de uma das torres gêmeas do portão.

Leia mais
Islamic Cairo
star-5
5
247 excursões e atividades
A arquitetura islâmica é abundante no Cairo, afinal, é uma das mais antigas cidades muçulmanas do mundo e também conhecida como a Cidade dos Mil Minaretes. A mais densa e mais antiga concentração de banhos históricos, mesquitas, centros de educação ou madrassas, mausoléus e fontes - alguns que datam do século X - compreendem o Cairo Islâmico, um bastião antigo vagamente delimitado do Cairo. Aqui, os visitantes podem passar dias explorando as ruas estreitas, mesquitas e mercados, e sentirem-se como se tivessem sido transportados no tempo.

Pontos turísticos famosos incluem a antiga cidadela construída no ponto mais alto da cidade durante o século XII para defender a região de cruzados; a Mesquita Al-Azhar, com o seu pátio interior de mármore; a universidade - talvez a mais antiga instituição desse tipo do mundo - e estalactites esculpidas em gesso.

Leia mais
Alabaster Mosque (Mosque of Muhammad Ali)
star-4
24
242 excursões e atividades

A cidadela de Saladino – e na verdade, o horizonte de Cairo – é dominada pela Mesquita de Alabastro, ou Mesquita de Mohammed Ali. Modelada em linhas clássicas turcas, levaram 18 anos para concluí-la (1830-1848), com as cúpulas reconstruídas mais tarde. Foi encomendada por Mohammed Ali, governador do Egito em 1805-1849, o qual reside no túmulo de mármore à direita da entrada.

Talvez a descrição mais sugestiva dela esteja na Triologia Levant de Olivia Manning: “Acima deles, a Mesquita de Mohammed Ali, exclusivamente branca nesta cidade cor de areia, sentou-se com seus minaretes eretos, como um gato gordo, branco e vigilante”. Críticas por outros escritores foram recebidas por ser sem imaginação, sem graça e se parecer como um grande sapo. Observe o glamuroso relógio no pátio central, um presente do Rei Luís Felipe da França em agradecimento pelo obelisco faraônico que adorna o Place de la Concorde em Paris, sendo danificado durante a entrega, e ainda à espera de reparos.

Leia mais

Cairo: outras atrações

Cairo Tower (Burj al-Qahira)

Torre do Cairo

star-5
5
178 excursões e atividades
Saiba mais
Ben Ezra Synagogue

Sinagoga Ben Ezra

star-4
5
112 excursões e atividades
A Sinagoga Ben Ezra costumava ser um lugar de culto cristão com o nome de Igreja El-Shamieen e, diz a lenda, o prédio foi construído no local exato onde Moisés teria sido encontrado em uma cesta quando bebê. No entanto, enquanto os cristãos coptas a possuíram, não conseguiram pagar os impostos anuais aos governantes muçulmanos, e tiveram que vendê-la. A igreja foi vendida a Abraão Ben Ezra, que comprou a construção em 882 d.C. por 20 mil dinares e a transformou em uma sinagoga judaica.

A sinagoga se tornou um lugar onde os judeus norte-africanos se reuniam para grandes festivais e rabinos famosos vinham para cultos em suas visitas ao Cairo. Então, durante uma restauração em 1890, o Geniza mais famoso e diversificado do mundo foi encontrado. Em um espaço vazio abaixo do telhado, cerca de 300 mil inestimáveis manuscritos foram escondidos, uma coleção que agora é conhecida como Cairo Geniza. Os manuscritos, no entanto, já foram há tempos transferidos para diferentes bibliotecas.

Saiba mais
Sultan Hassan Mosque and Madrassa

Mesquita do Sultão Hassan

star-4
1
85 excursões e atividades
O Egito é o lar de algumas das mesquitas mais grandiosas do mundo, com algumas das mais detalhadas e deslumbrantes estando situadas no Cairo. A Mesquita do Sultão Hassan, perto da famosa e majestosa Citadela da cidade, é uma das mais impressionantes estruturas islâmicas do Cairo.

O Sultão Hassan bin Mohammed bin Qala'oun tinha apenas 13 anos quando ascendeu ao trono. Depois de ter sido deposto e preso por três anos, ele recuperou o poder e construiu a mesquita que leva o seu nome em 1256 d.D. O enorme complexo da Mesquita do Sultão Hassan mede mais de 2 mil metros quadrados e é também o lar de uma 'madrassa', uma escola religiosa com instalações educacionais para cada uma das quatro principais seitas sunitas do Islã. Estima-se que 30 mil Dirhams foram gastos por dia para construir o complexo, uma quantidade substancial de dinheiro que conferiu uma fachada arrojada impressionante à estrutura, bem como um interior extravagante.

Saiba mais
Mosque of Amr ibn Al-As

Mesquita de Amr ibn al-As

49 excursões e atividades
Construída em 642 d.C. sob ordens do comandante do exército muçulmano que conquistou o Egito, a Mesquita de Amr ibn al-As foi a primeira a ser construída em solo egípcio. Situada ao norte da fortaleza romana de Babilônia, ele fica nos limites de Fustat, a primeira capital do país, que foi fundada por Amr ibn al-As.

A mesquita teria sido sido construída no local onde o general armou a sua tenda, e a estrutura original teria consistido apenas de troncos de palmeiras cobertas com folhas. Ela foi expandida para o seu tamanho atual em 827 d.D., enquanto foi no período Fatimida que ela foi ricamente decorada com mármore, mosaicos, revestimentos de prata e um púlpito móvel. O prédio foi restaurado e ampliado muitas vezes desde então, com partes da entrada sendo reconstruídas recentemente, em 1980. A mesquita incorpora ambos estilos arquitetônicos gregos e romanos. Ela dispõe de 200 colunas de mármore, muitas delas tiradas de locais antigos, e três minaretes.

Saiba mais
Ibn Tulun Mosque

Mesquita de Ibn Tulun

star-5
1
32 excursões e atividades
Seja esta a mais antiga mesquita do Cairo ou não (não se sabe ao certo), a Mesquita de Ibn Tulun certamente é a maior e mais merecedora de uma visita para quem está no Cairo. Este enorme complexo foi construído por Ahmad Ibn Tulun para acomodar todas as suas tropas durante as orações de sexta-feira. Há uma laje de inscrição no local que identifica a data de conclusão da mesquita como 879 d.D.

A mesquita ocupa uma área de cerca de 7 hectares e possui pequenos pátios exteriores, com galerias decoradas com estuque esculpido. Estes pátios serviam para garantir a privacidade, separando o espaço sagrado interno do mundo lá fora. O minarete da mesquita é o único desse tipo no Egito, e é um famoso marco do Cairo. Ele dispõe de uma escadaria externa em seu segundo andar, que sobe em espiral até o seu topo.

Saiba mais
Al-Rifai Mosque (Masjid Al-Rifa'i)

Mesquita Al-Rifa'i

33 excursões e atividades
Embora não seja tão antiga quanto muitas outras mesquitas do Cairo, a Mesquita Al-Rifa'i se destaca entre as outras pelos seus elaborados tetos cavernosos e o fato de que ela serve como um mausoléu para o último xá do Irã (que morreu no exílio no Egito), bem como para o último rei do Egito e vários membros da família real egípcia. Pouco depois de entrar, o visitante encontra o túmulo de Shaykh 'Ali al-Refa'i, um santo e líder em uma ordem de dervixes, e à esquerda dele, os túmulos dos últimos na linha de sucessão.

A área é significativa para sepultamentos porque a estrutura foi construída sobre um antigo local de peregrinação que acredita-se ter propriedades de cura. Quarenta e quatro enormes colunas suportam paredes de mármore em estilo mameluco incrustadas com versos do Alcorão folheados a ouro, eles formam um tipo de casulo meditativo alheio às buzinas e ruídos da rua, enquanto orações cantadas ecoam pelos tetos elevados. A Mesquita Al-Rifa'i foi construída entre 1869 e 1912, e seu exterior foi projetado à semelhança da Mesquita ao lado, do século XIV.

Saiba mais
Al-Azhar Mosque

Mesquita Al-Azhar

28 excursões e atividades
Entre os inúmeros minaretes pontuando o horizonte do Cairo, quatro dos mais impressionantes pertencem a uma das principais mesquitas da cidade, Al-Azhar. Esta mesquita, situada no bairro islâmico, não só é um dos maiores santuários do Cairo, mas também abriga a universidade mais antiga do mundo, onde classes foram realizadas pela primeira vez em 975 d.C.

Fátima al-Zahra, filha do reverenciado profeta muçulmano Maomé, foi a inspiração para o nome da mesquita, como seu apelido de "a Resplandecente" era perfeitamente adequado para este lugar santo. Originalmente uma sala de oração com apenas cinco corredores e um pequeno pátio, a Mesquita Al-Azhar tem sido expandida ao longo dos séculos pelos fatimidas, mamelucos e otomanos em uma das mais impressionantes estruturas islâmicas do Egito e de todo o Oriente Médio.

Saiba mais
Coptic Museum

Museu Copta

star-4
66
24 excursões e atividades
Fundado em 1908, este museu abriga arte copta vinda do Cairo, dos mosteiros do deserto e de Nubia, desde os tempos greco-romanos até a era islâmica. Se você estiver interessado em história e arte egípcia pós-faraônica, este é o lugar para você.

Nos últimos anos, o museu passou por uma grande restauração, sendo recentemente reaberto. A exposição inclui têxteis, afrescos, cantaria, carpintaria, manuscritos, vidro e cerâmica. Há um agradável jardim fechado e um pequeno café por lá também.

Saiba mais
Church of St. Barbara

Igreja de Santa Bárbara

star-5
11
19 excursões e atividades
Uma das mais impressionantes e históricas igrejas coptas do Cairo emociona com seu ornamentado interior e relíquias incluindo os restos mortais da sua santa homônima. Conta-se que o pai pagão de Santa Bárbara a assassinou depois de ela tentar convertê-lo ao cristianismo - seus restos mortais, bem como os de vários outros santos, podem ser encontrados em uma pequena alcova à esquerda do altar principal.

Registros da antiga igreja foram danificados pelo tempo, mas muitos acreditam que a estrutura possa remontar ao século IV; um antigo portão de ferro liga a igreja ao cemitério copta ao seu lado. Ícones folheados a ouro adornam as suas paredes, e painéis geométricos de ébano e marfim servem como pano de fundo para o altar principal. Vários outros artefatos históricos interessantes da igreja estão alojados no Museu Copta ali perto, incluindo ícones, manuscritos antigos, tecidos e muito mais, a uma curta distância a pé - vale a pena visitar ambos.

Saiba mais
Church of St. George (Mar Girgis)

Igreja de São Jorge (Mari Girgis)

star-3.5
16
15 excursões e atividades
Dedicada a um dos santos cristãos mais populares da região, a atual Igreja de São Jorge (ou Mari Girgis) foi construída no início do século XX, embora a original tenha sido estabelecida há muito mais tempo, no século X.

Esta igreja cristã copta tem um estilo distinto, tendo sido construída no topo de uma torre romana redonda; é a única igreja circular do Egito. O seu interior escuro é um lugar envolvente, perfumado por incensos e com vitrais filtrando os raios de sol. Há um lance de escadas que leva para a antiga torre romana, mas ela esta fechada ao público. O Mosteiro de São Jorge ao lado também não se encontra aberto para visitas. O copta Moulid (festival dos santos) de Mar Girgis é realizado aqui anualmente em abril.

Saiba mais
City of the Dead (Al-Arafa)

Cidade dos Mortos (Qarafa)

star-2.5
2
12 excursões e atividades
Qarafa, ou A Cidade dos Mortos, são dois cemitérios de 6 km - um norte e um sul - que datam dos tempos dos mamelucos (1200 - 1500) e continuam em uso até hoje.

Tradicionalmente, todas as famílias mantinham um mausoléu e, atualmente, algumas delas os utilizam como moradias, além de para sepultamentos. Algumas famílias têm habitado os túmulos por gerações, outros chegaram mais recentemente, após a guerra de 1967 deslocá-los da região do canal. O cemitério norte tem mais residentes, e segundo as estimativas, até meio milhão de pessoas vivem lá. Atualmente, há lojas, cafés e até mesmo uma estação de correios dentro dos cemitérios!

Muitos dos túmulos são bastante grandes e belos, remontando séculos e no estilo mameluco. O cemitério do norte é o lar de alguns dos mais belos monumentos mamelucos do Cairo, como os mausoléus de Sultan Qaitbay e Sultan Barquq.

Saiba mais
Cave Church (St. Simon the Tanner Monastery)

Mosteiro de São Simão (Igreja da Caverna El Mokattam)

star-5
1
16 excursões e atividades
O Mosteiro de São Simão, também conhecido como Igreja da Caverna El Mokattam, fica na montanha Mokattam, no sudeste de Cairo. A área é conhecida como "cidade de lixo", devido ao grande número de coletores de lixo ou 'Zabbaleen' que vivem por lá e separam os resíduos da cidade, reciclando até 80% do mesmo.

Para chegar ao Mosteiro de São Simão, os visitantes devem percorrer ruelas sinuosas até a entrada do que se acredita ser um dos maiores mosteiros esculpidos do mundo. Os Zabbaleen são um grupo minoritário cristão copta e esta igreja gigantesca, que foi esculpida na montanha e tem uma capacidade para até 20 mil pessoas, é o seu local de culto. A igreja é dedicada a Simão, o Curtidor, um santo artesão que viveu durante o século X. A igreja que você vê hoje em dia apresenta vários motivos e esculturas que retratam a vida de Cristo, e um anfiteatro em torno de um púlpito central.

Saiba mais
Babylon Fortress

Fortaleza de Babilônia

10 excursões e atividades
A antiga Fortaleza de Babilônia foi originalmente construída pelos romanos na área hoje conhecida como Copta (ou antigo) Cairo. A fortaleza foi construída em uma posição estratégica - um canal corria através desta área que liga o Nilo ao Mar Vermelho.

A perseguição dos coptas egípcios levou-os a se refugiarem dentro da Fortaleza de Babilônia, e um passeio ao longo das suas muralhas revela uma combinação fascinante de arquitetura romana e copta. Os egípcios coptas construíram um mosteiro, bem como várias igrejas nos terrenos da fortaleza e incorporadas dentro das suas muralhas, incluindo a El-Muallaqa (Igreja Suspensa) e a Igreja de St George. As torres da fortaleza erguem-se a quase 10 metros de altura e têm mais de 30 metros de diâmetro. As fortificações foram alteradas e ampliadas por uma série de imperadores ao longo dos séculos.

Saiba mais
Mosque of Sultan Al-Mu'ayyad

Mesquita Vermelha (Mesquita Al Mu'ayyad)

star-4.5
173
Uma excursão ou atividade
A mesquita listrada vermelho-e-branco de Al Mu'ayyad (Mesquita Vermelha), construída no local onde seu patrono mameluco Sultão al-Mu'ayyad já havia sido preso, exibe um portal particularmente grandioso na entrada, com uma imensa abóbada trabalhada e um interior igualmente luxuoso. A mesquita foi concluída em 1421 e considerada a melhor já construída no Cairo.

Ela é um dos melhores exemplos da arquitetura mameluca no Egito, com uma cúpula e dois minaretes no portão sul. Originalmente, os quatro lados foram igualmente decorados e todos eram considerados fachadas e entradas frontais. A mesquita exibe entalhes em pedra, portas de bronze, mosaicos embutidos e um teto pintado em motivos florais. O pavilhão central com a fonte de abluções é extraordinariamente grande. Lá dentro, uma das entradas conduz aos túmulos do Sultão al-Mu'ayyad e do seu filho.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660