Buscas recentes
Limpar

Estamos empenhados em ajudá-lo a se sentir confiante em sair novamente. Descubra as nossas políticas de cancelamento e o que os nossos operadores estão fazendo para o manter protegido e procure atividades com fortes medidas de higiene e segurança. À medida que a conjuntura atual evolui, deve sempre verificar as regulamentações locais mais recentes sobre o seu destino.

Leia mais

Egito Atrações

Categoria

Giza Pyramids
star-4.5
736
4.871 excursões e atividades

Únicas sobrevivente das Sete Maravilhas do Mundo, as Pirâmides de Gizé somam mais de 4000 anos de glória. A sua extraordinária forma, geometria e longevidade as torna de um certo jeito, uma estrutura alienígena; elas parecem surgir do deserto e indagar "Como viemos parar aqui e por quê?" A maior e mais antiga das pirâmides é a de Quéops, e você pode até entrar nela se não for claustrofóbico.

Elas já foram cobertas de mármore branco, mas este foi levado para templos ao longo dos séculos. Você pode, contudo, imaginar o quanto mais impressionantes as pirâmides já foram.

A escalada nas pirâmides é estritamente proibida.

Leia mais
Citadel of Qaitbay (Fort Qaitbey)
185 excursões e atividades
Notoriamente uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, o Farol de Alexandria foi o primeiro farol no mundo inteiro, construído no século III a.C. por Ptolomeu I. Uma obra arquitetônica incrível para a época, o farol levou mais de duas décadas para ser concluído e, com 137 metros de altura, esteve entre as estruturas mais altas do mundo pelos séculos que se seguiram. Ele permaneceu imponente no porto de Alexandria durante centenas de anos antes de ser destruído por uma série de terremotos que arremessaram enormes pedras na baía.

Hoje em dia, não sobrou quase nada dessa antiga maravilha do mundo, embora a costeira Citadela de Qaitbay tenha sido construída no seu lugar, usando as ruínas do farol em 1480. A bem preservada fortaleza medieval oferece aos visitantes excelentes vistas para o horizonte de Alexandria e para o mar, além de evidenciar o significado histórico da sua localização.

Leia mais
Valley of the Kings
star-4.5
99
2.488 excursões e atividades

A paisagem agreste e lunar do Vale dos Reis é o local de descanso de muitos faraós do Novo Império, cujos restos foram enterrados em túmulos escavados na rocha. Os cerca de 60 túmulos que foram encontrados (que podem ser apenas metade do total de túmulos na área) são identificados por número em vez do nome de seu 'residente', e vários deles estão fechados para restauração. No entanto, tem mais do que suficiente para ver, e é melhor escolher alguns, em vez de tentar ver todos.

Ladrões de túmulos e museus já roubaram os itens que deveriam acompanhar os governantes em sua vida após a morte, mas você ainda pode ver o trabalho de alguns dos melhores artesãos do mundo antigo, que glorificavam seus faraós em afrescos e relevos de parede. O grafite mostra que este conjunto extraordinário de antiguidades já era uma atração turística para os antigos gregos e romanos.

Leia mais
Egyptian Museum (Museum of Egyptian Antiquities)
star-4.5
305
2.882 excursões e atividades

Sem dúvidas, a exposião que ofusca tudo ao seu redor são as riquezas do jovem faraó do Novo Reino, Tutankhamun – não deixe de ver a surpreendente máscara mortuária de ouro maciço.

Outros destaques incluem a Sala das Múmias Reais; Sala de Amarna, dedicada a Akhenaton, as múmias Greco-romanas; as brilhantes galerias que exibem uma espantosa variedade de enfeites extraídos da tumba do Novo Reino; e a grandiosa estátua de Quéfren (ou Chephren).

Leia mais
Luxor Temple
star-5
61
1.972 excursões e atividades

O enorme Templo de Luxor foi uma das grandes construções do Novo Reino (que datam do século 14 a.C.) dedicado ao deus Amon. Ele era conhecido como o "Santuário do Sul" e era o local de cerimônias destinadas a incentivar as inundações do Nilo.

Depois de atravessar a Avenida das Esfinges, você chega ao primeiro pilão, que já anuncia a escala fenomenal do trabalho em pedras daqui: estátuas, colunas e obeliscos competem uns com os outros erguendo-se nas alturas.

Civilizações mais recentes também deixaram suas marcas: há um santuário erguido por Alexandre, o Grande, afrescos romanos, bem como uma mesquita do século 14 d.C., garantindo que este continue sendo um lugar de adoração nos dias de hoje.

Leia mais
Temple of Hatshepsut (at Deir el-Bahari)
star-4.5
103
1.679 excursões e atividades

O grande templo de Hatshepsut em Deir el-Bahari rivaliza com as pirâmides como um dos grandes monumentos funerários do mundo antigo. Construído do outro lado do penhasco que também abriga o Vale dos Reis, ele ergue-se em três terraços enormes conectados por rampas, cada nível marcado com uma colunata austera de pilares quadrados, em grande parte sem adornos.

Seu nome vem de uma das poucas mulheres faraós do antigo Egito, que chamou seu monumento de "Esplendor dos Esplendores". No entanto, grande parte da construção datava de governantes anteriores, começando com Mentuhotep II, em 2050 a.C. Muitas esfinges e outras estátuas desapareceram desde então, tornando a estrutura ainda mais monolítica.

O interior de pedra proporciona uma atmosfera mais agradável em relação ao calor impiedoso desta região, e apresenta relevos de parede e hieróglifos bem preservados, alguns em cores brilhantes.

Leia mais
Colossi of Memnon
1.438 excursões e atividades

Pouco resta do outrora impressionante templo memorial de Amenhotep. Mas as duas estátuas imponentes do faraó Amenhotep III, erguidas para proteger a antiga entrada, ainda montam guarda 3400 anos mais tarde. Hoje, os viajantes podem se aventurar nas margens do Nilo, em frente à cidade de Luxor, e se deleitar com as esculturas gigantes feitas pelo homem.

Além dessas impressionantes estátuas gêmeas, os viajantes podem conferir duas figuras menores da mulher do Faraó, Tiy, e sua mãe, Mutemwia. Os visitantes também podem espiar as esculturas do painel de arenito, que mostram imagens do deus do Nilo, Hapy. Mesmo que a maior parte do colosso não tenha resistido ao tempo e clima, os viajantes ainda podem ter uma ideia do quanto maravilhoso esse lugar já foi.

Leia mais
Memphis
star-4.5
325
1.029 excursões e atividades
A cidade de Memphis foi a capital do antigo Egito. Ela serviu de residência para o Rei e foi o centro político e administrativo até meados de 2200 aC. Ela exibia fortalezas e templos impressionantes, principalmente feitos para Ptah, o deus da criação e das obras de arte. Estimativas da população variam de 6.000 a 30.000, mas foi uma das maiores de qualquer forma, se não a maior, cidade da sua época. Com as escavações arqueológicas na área foram descobertos um templo de Ptah e esculturas, incluindo uma esfinge (menor do que a de Gizé, mas também impressionante), e o Colosso de Ramsés II. Eles agora estão localizados na área externa do Memphis Museum, em Mit Rihina, a cidade moderna desta área. Em 1979, a UNESCO listou a área como Patrimônio Mundial.
Leia mais
Karnak Temple
star-4.5
93
2.144 excursões e atividades
O maior dos templos de Luxor, Karnak foi um dos locais mais sagrados do antigo Egito. Construído pela XVI dinastia, marcou a ascensão de Tebas como capital do Império Novo. O principal local aqui é o templo de Amon, o maior local de culto jamais construído. Também a Grande Sala hipóstila, que impressiona os visitantes com dezenas de colunas colossais, que chegam a 23 metros de altura.
Leia mais
Khan Al-Khalili
star-4.5
117
1.462 excursões e atividades
Os viajantes mais experientes podem até achar que o Khan al-Khalili é uma armadilha para turistas; não se pode negar que seja uma parada popular para os ônibus de turismo e tem toda aquela aglomeração típica de um destaque turístico. Mas vale a pena lembrar que esse local tem sido uma base para o comércio desde a fundação do Khan no século XIV - a compra e venda não começou com a chegada do primeiro grupo de turistas!

Hoje em dia, o mercado ainda desempenha um papel importante no dia-a-dia de milhares de nativos. Em suas ruas estreitas, você pode comprar de tudo um pouco, de sapatos a lembranças, roupas, jogos de xadrez, almofadas, cerâmica, bronze, ouro, prata, tapetes, tecidos e por aí vai.

Leia mais

Egito: outras atrações

Sphinx (Great Sphinx of Giza)

Esfinge

star-4.5
77
695 excursões e atividades
A Grande Esfinge de Gizé é a maior escultura monumental do mundo antigo e mede impressionantes 73 metros de comprimento por 20 metros de altura. Acredita-se que ela tenha sido construída em torno de 2550 a.C., mas pode tranquilamente ser ainda mais antiga. São várias as lendas e superstições sobre a Esfinge, e o mistério em torno do seu propósito é quase tão intrigante quanto a sua aparência.

Nos dias de hoje, a Esfinge ganhou um novo papel, fazendo parte de um show de som e luzes todas as noites, em cujo espetáculo a própria Esfinge narra a história do Egito. Várias vezes a cada noite, as luzes coloridas iluminam as pirâmides enquanto a história de um mundo antigo é contada.

Saiba mais
Nile River

Rio Nilo

star-4.5
138
482 excursões e atividades

Medindo 6680 quilômetros de ponta a ponta, o Rio Nilo é o mais longo e, sem dúvida, o mais importante da região. Os cerca de 83 milhões de habitantes do Egito, que vivem ao longo da borda do impiedoso Deserto do Saara, sempre contaram com as águas do Nilo para seu sustento básico.

Mais de 240 barcos navegam as águas do Rio Nilo entre Luxor e Aswan, e fazer um passeio de barco em um deles está no topo de muitos itinerários turísticos egípcios. Ao longo do caminho, você vai fazer paradas em alguns dos inúmeros templos que ficam na costa, incluindo o Templo de Edfu, construído em honra do deus Hórus e a estrutura faraônica em melhor estado de manutenção ao longo do rio, e o Templo de Kom Ombo, dedicado ao deus crocodilo Sobek.

Em Aswan, maravilhe-se com o controverso Aswan High Dam, uma façanha da engenharia responsável por captar o Nilo e criar o maior lago artificial do mundo.

Saiba mais
Philae Temple (Temple of Isis)

Templo de Ísis (Philae)

star-4
18
1.207 excursões e atividades
Philae era uma ilha sagrada no rio Nilo, onde os antigos egípcios construíram um templo para a deusa Isis. Com os projetos de represar o Nilo - primeiro com as barragens de Assuã, e depois, na década de 1960, com a Represa de Assuã - a ilha tornou-se cada vez mais submersa e o templo ficou ameaçado. Como parte do projeto da UNESCO para resgatar antigos monumentos ameaçados pelo represamento do rio, a ilha foi cercada por um muro alto, até que toda a água tivesse desaparecido e a construção pudesse ser separada em partes e removida do local. O projeto levou 10 anos.

Hoje em dia, o templo fica nas proximidades, na mais alta Ilha Agilkia e é digno de uma visita. Isis era uma deusa muito importante nos tempos antigos. Ela era conhecida como a Mãe de Deus, protetora e curandeira dos reis e seu templo já foi o local de muitas peregrinações.

Saiba mais
Aswan High Dam

Represa de Assuã

star-4
86
885 excursões e atividades
Construída na década de 1960, a Represa de Assuã era uma maravilha da engenharia para a sua época, e mudou a cara do Egito. Ela aumentou a área cultivável em 30% e dobrou a disponibilidade do fornecimento de eletricidade do Egito. Também criou o Lago Nasser, até hoje o maior lago artificial do mundo, que teria coberto importantes monumentos como o Templo de Abu Simbel, se não fosse o apoio da UNESCO e um apelo mundial para que ele fosse removido para um lugar mais elevado, um enorme feito bem sucedido.

A barragem em si é enorme, construída com material equivalente a 18 vezes àquele utilizado na famosa pirâmide de Quéops, em Gizé. Ela tem 3600 metros de comprimento e 980 metros de espessura na base, atingindo 111 metros de altura. Venha para conferir a maravilhosa vista panorâmica do rio Nilo.

Saiba mais
Unfinished Obelisk

Obelisco Inacabado

star-4
11
426 excursões e atividades
O Obelisco Inacabado é um enorme obelisco de granito descartado. Três lados do eixo, que tem cerca de 42 metros de comprimento, foram completados, exceto pelas inscrições. Com 1168 toneladas, o obelisco pronto teria sido a estrutura mais pesada de pedra jamais feita pelos egípcios. No entanto, uma rachadura apareceu na rocha na fase adiantada do processo. Por isso, ele se encontra onde os decepcionados pedreiros o abandonaram, ainda parcialmente ligado à rocha-mãe, sem nenhuma indicação a que ele se destina. Ainda assim, ele oferece uma excelente perspectiva sobre como essas enormes esculturas de pedra foram feitas.

Ao entrar na pedreira, degraus o levam a rampa circundante no poço do obelisco, onde há pictogramas antigos de golfinhos e avestruzes ou flamingos, que imagina-se terem sido pintados por trabalhadores da pedreira.

Saiba mais
Tomb of Tutankhamun

Tumba do Rei Tutancâmon

star-3.5
2
231 excursões e atividades

O garoto faraó Tutancâmon, que governou o Império Novo no século 14, goza de uma fama desproporcional ao seu curto reinado e modestas realizações. Isto é principalmente devido à descoberta de seu túmulo quase intacto no Vale dos Reis, em 1922, com a sua múmia adornada por uma brilhante máscara de ouro (agora no Museu Egípcio do Cairo, junto com a maioria dos ítens do túmulo).

Ao arriscar a maldição que diz esperar qualquer um que perturbe o descanso da tumba, os visitantes podem ficar um pouco decepcionados com a relativa falta de adornos. O "Rei Tut", no entanto, ainda permanece lá, envolto em sua roupa de múmia e visível em uma caixa de vidro vigiada por pinturas bem coloridas.

Saiba mais
Montazah Palace Gardens

Jardins do Palácio de Montazah

88 excursões e atividades
Criado por Khedive Abbas II, em 1900, o grandioso palácio de estilo mourisco de Montazah é um dos marcos mais significativos de Alexandria, e a vasta propriedade se estende ao longo da orla norte da cidade. O palácio continua sendo uma residência de verão da família real egípcia e é fechada ao público em geral, mas os visitantes ainda podem caminhar em volta dela para conhecer o anexo Salamlek, que foi transformado em um hotel de luxo.

Para a maioria dos visitantes, o maior destaque aqui são os Jardins do Palácio de Montazah, uma área verde cercada por praias de areia e passarelas românticas. Além de passear pelas calçadas arborizadas e fazer piqueniques nos gramados, os visitantes podem explorar as várias estufas, que abrigam uma impressionante variedade de plantas tropicais.

Saiba mais
Ramesseum (Mortuary Temple of Ramses II)

Ramesseum (Templo Mortuário de Ramsés II)

64 excursões e atividades

Embora não seja tão bem preservado quanto Medinet Habu nas proximidades, este templo mortuário dedicado a Ramsés II, que data de 1258 a.C., ainda tem mais do que o suficiente para interessar seus visitantes. No interior do santuário, por exemplo, a maioria das colunas do salão hipostilo ainda estão de pé, assim como uma série de estátuas Osirid em sentinela na entrada (embora a maior parte esteja sem a cabeça).

Como é típico de tais estruturas, gigantes trabalhos em relevo mostram as realizações militares do faraó e proclamam a sua imortalidade. Também em exposição encontram-se partes do Colosso de Ramsés caído, que tornou-se uma poderosa advertência contra arrogância.

Saiba mais
Valley of the Nobles (Tombs of the Nobles)

Tumba dos Nobres (Vale dos Nobres)

star-4.5
98
74 excursões e atividades

As Tumbas dos Nobres (ou Vale dos Nobres) podem não ter o poder do Vale dos Reis, em Luxor, ou outras atrações, mas esta joia negligenciada vale muito uma visita. Este é um cemitério de uma escala rara, com centenas de túmulos incorporados à rocha, muitas vezes ricamente decorados com afrescos que retratam a vida dos seus habitantes.

Apenas uma parte do local pode ser explorada. Os destaques incluem o túmulo de Sennofer, o prefeito de Tebas (hoje Luxor), com suas encantadoras vinhas pintadas, e as cenas acompanhando Nakht, o astrônomo em sua jornada eterna.

Um dos túmulos mais grandiosos pertence à nobre Ramose, e proporciona ao visitante um raro vislumbre da vida de Akhenaton, possivelmente o mais antigo de todos os governantes a seguir uma fé monoteísta.

Saiba mais
Old Cairo (Misr Al-Qadima)

Cairo Antigo

star-4.5
408
950 excursões e atividades
Cairo Antigo é uma área relativamente pequena, mas bastante rica em história. Também conhecido como Copta Cairo, Fustat (em referência à primeira cidade muçulmana estabelecida aqui), e al-Masr Qadima para os nativos, tem sido habitado desde o século VI a.C. Ele já foi um forte romano que protegia as rotas de comércio, uma cidade cristã em torno do século V d.C., um acampamento do exército muçulmano em 641 d.C., e finalmente a capital do Egito até uma nova conquista no século X.

O principal destaque nos dias de hoje é o seu papel como Copta do Cairo. As ruas estreitas de paralelepípedos abrigam o complexo religioso, cheio de igrejas, incluindo a Igreja Suspensa (dedicada à Virgem Maria e ainda em uso), a sinagoga mais antiga no Egito, as ruínas da fortaleza romana, e o Museu Copta. Logo ao nordeste fica o antigo local de Fustat, lar da mais antiga mesquita, Amr Ibn al-Aas.

Saiba mais
Ras Mohammed National Park

Parque Marinho Ras Mohammed

64 excursões e atividades
Recifes de coral mundialmente famosos, navios naufragados para explorar, excelentes condições para snorkeling e uma rica variedade de vida marinha são todos protegidos pelo Parque Nacional Marinho Ras Mohammed no Egito, atraindo mergulhadores de todo o planeta.

Mergulhe nas águas do parque e você terá a chance de ver mais de 220 espécies de corais, mais de 1000 espécies de peixes, dezenas de variedades de estrelas e ouriços do mar, e vários tipos de tartarugas marinhas. Os locais de mergulho mais populares incluem Sha'ab Mahmoud, Beacon Rock, Jackfish Alley, Yolanda Reef, Old Quay e o navio naufragado do SS Thistlegorm.

Saiba mais
City of the Dead (Al-Arafa)

Cidade dos Mortos (Qarafa)

star-2.5
2
8 excursões e atividades
Qarafa, ou A Cidade dos Mortos, são dois cemitérios de 6 km - um norte e um sul - que datam dos tempos dos mamelucos (1200 - 1500) e continuam em uso até hoje.

Tradicionalmente, todas as famílias mantinham um mausoléu e, atualmente, algumas delas os utilizam como moradias, além de para sepultamentos. Algumas famílias têm habitado os túmulos por gerações, outros chegaram mais recentemente, após a guerra de 1967 deslocá-los da região do canal. O cemitério norte tem mais residentes, e segundo as estimativas, até meio milhão de pessoas vivem lá. Atualmente, há lojas, cafés e até mesmo uma estação de correios dentro dos cemitérios!

Muitos dos túmulos são bastante grandes e belos, remontando séculos e no estilo mameluco. O cemitério do norte é o lar de alguns dos mais belos monumentos mamelucos do Cairo, como os mausoléus de Sultan Qaitbay e Sultan Barquq.

Saiba mais
Alabaster Mosque (Mosque of Muhammad Ali)

Mesquita de Alabastro (Mesquita de Mohammed Ali)

star-4
24
275 excursões e atividades

A cidadela de Saladino – e na verdade, o horizonte de Cairo – é dominada pela Mesquita de Alabastro, ou Mesquita de Mohammed Ali. Modelada em linhas clássicas turcas, levaram 18 anos para concluí-la (1830-1848), com as cúpulas reconstruídas mais tarde. Foi encomendada por Mohammed Ali, governador do Egito em 1805-1849, o qual reside no túmulo de mármore à direita da entrada.

Talvez a descrição mais sugestiva dela esteja na Triologia Levant de Olivia Manning: “Acima deles, a Mesquita de Mohammed Ali, exclusivamente branca nesta cidade cor de areia, sentou-se com seus minaretes eretos, como um gato gordo, branco e vigilante”. Críticas por outros escritores foram recebidas por ser sem imaginação, sem graça e se parecer como um grande sapo. Observe o glamuroso relógio no pátio central, um presente do Rei Luís Felipe da França em agradecimento pelo obelisco faraônico que adorna o Place de la Concorde em Paris, sendo danificado durante a entrega, e ainda à espera de reparos.

Saiba mais
Cairo Tower (Burj al-Qahira)

Torre do Cairo

star-5
12
147 excursões e atividades
Standing 614 feet (187 meters) tall on Gezira Island, the Cairo Tower (Burj al-Qahira) is one of Cairo’s most recognizable landmarks. Completed in 1961, with a striking lattice exterior designed to resemble a lotus flower, the tower is topped with a café, an observation deck, and a revolving restaurant.
Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660