Buscas recentes
Limpar

Estamos empenhados em ajudá-lo a se sentir confiante em sair novamente. Descubra as nossas políticas de cancelamento e o que os nossos operadores estão fazendo para o manter protegido e procure atividades com fortes medidas de higiene e segurança. À medida que a conjuntura atual evolui, deve sempre verificar as regulamentações locais mais recentes sobre o seu destino.

Leia mais

Hungria Atrações

Categoria

Margaret Island (Margit-Sziget)
star-4
2
64 excursões e atividades

Margit-sziget (Ilha Margarita) é um pedacinho mágico do céu situado entre Buda e Peste, e estar nela sempre dá a sensação de se refugiar do mundo real. Ela é pequena - apenas 2,5 km de comprimento -, mas você vai ficar surpreso com tudo que ela comporta e ainda assim, conseguir se sentir em um oásis.

A Ilha Margarita já foi, na verdade, três ilhas; elas foram unidas para conter o fluxo do Danúbio, no século 19. Na Idade Média, a Ilha Margarita foi chamada de Ilha de Coelhos, sendo batizada de Margarita por causa de uma santa que viveu em um dos muitos conventos. Os governantes otomanos expulsaram os monges e monjas e estabeleceram seus haréns na ilha. Há muita coisa para fazer e muitas formas de ser entretido na ilha hoje em dia, incluindo uma piscina, um spa termal, concertos e um jardim japonês para ajudar a relaxar.

Leia mais
Central Market Hall (Nagycsarnok)
star-5
19
92 excursões e atividades

O Central Market Hall (Mercado Central) é a maior feira coberta de Budapeste. O prédio ornamentado tem mais de 100 anos e possui três andares cheios de barracas. O telhado ainda original é coberto de coloridas telhas Zsolnay. Há outros quatro mercados em Budapeste que foram construídos no mesmo estilo, e todos os cinco foram inaugurados em 15 de fevereiro de 1897.

O Mercado Central é frequentemente visitado por turistas, embora muitos moradores também façam compras aqui regularmente. Há barracas que vendem frutas e legumes, carnes, peixes húngaros, queijos locais, ervas e especiarias, vinhos e destilados, roupas, bolsas, acessórios e lembrancinhas. Há também restaurantes onde pode-se experimentar pratos locais como Langos, que é a massa de pão à base de levedura frita em óleo e coberta com diversos ingredientes como creme de leite, queijo e alho. O Mercado Central frequentemente abriga eventos especiais que exibem a culinária de países estrangeiros.

Leia mais
Széchenyi Thermal Baths (Széchenyi Gyógyfürdo)
star-4.5
266
86 excursões e atividades

A construção Neo-barroca amarela e branca dos Banhos Termais Széchenyi é o lugar perfeito para ficar de molho em grande estilo. O local foi construído em 1883 - quando era conhecido como Banhos Artesian - e foi a primeira casa de banho em Pest, o lado mais industrial e da classe trabalhadora da cidade. Foi convertido em um local permanente, em 1913, e recebeu várias adições, incluindo um hospital. No final de 1990, foi cuidadosamente restaurado.

As piscinas são a mais profundas e mais quentes na cidade. Lá dentro você encontrará saunas, massagistas e uma variedade de piscinas, incluindo uma com ondas artificiais e jatos de massagem. No exterior, existem piscinas quentes que, mesmo no inverno, tornam-se um lugar agradável para admirar o céu, deleitar-se com o calor e assistir os mais velhos jogando xadrez na água.

Leia mais
Buda Castle (Budai Vár)
star-5
2
205 excursões e atividades

O grandioso Castelo Real de Buda (Királyi Palota) já foi incendiado e reconstruído inúmeras vezes, e quase destruído durante a Segunda Guerra Mundial. Mas atualmente, olhando para a magnífica construção de pedras e sua tremenda cúpula, é difícil de acreditar que algum dia ele esteve em perigo. Três dos principais museus de Budapeste estão alojados no Castelo Real. A Galeria Nacional da Hungria possui salas de pinturas de artistas húngaros, que vão desde os tempos medievais até o século XX.

O Museu da História de Budapeste, famoso por seus salões e estátuas góticas, foi descoberto na década de 1960 durante uma renovação do castelo. A Biblioteca Nacional contém uma coleção de todas as obras húngaras. Os jardins oferecem vistas deslumbrantes para a Colina do Castelo e várias estátuas. Siga os grupos de turistas até Matthias Well, uma fonte romântica e extravagante com a figura do jovem rei Mathias como caçador e sua presa, junto com sua amada e um filhotinho.

Leia mais
House of Parliament (Országház)
star-4
156
256 excursões e atividades

Não há muitas cidades que podem se orgulhar de ter um prédio do Parlamento tão fotogênico. Localizado às margens do Danúbio e construído no grandioso estilo neo-gótico, o Parlamento foi erguido como um verdadeiro palácio.

A idéia para a construção da Casa do Parlamento de Budapeste - ou Orszaghaz - nasceu em 1873, quando as três cidades que formavam Budapeste foram unidas. A competição foi realizada e vencida por Imre Steindl. Seu projeto misturava elementos góticos, medievais e barrocos e esbanjava luxo. O edifício não foi concluído até 1902, quando Steindl já tinha ficado cego.

O grande prédio contém muitos itens de interesse no seu interior também, incluindo afrescos, as jóias da coroação com sua espada Renascença; águias míticas e uma impressionante escadaria.

Leia mais
Budapest Danube River
star-4
1043
105 excursões e atividades

Se não fosse pelo o rio Danúbio, Budapeste não teria a sua famosa série de pontes, incluindo a série de Ponte Széchenyi, adornada por leões, e a Ponte da Liberdade, adornada por turuls. E se não fosse para o Danúbio, não haveria Margaret Island, um dos locais mais queridos da cidade para piqueniques de verão e festivais de música.

Além de Budapeste, o rio se revela em uma série de curvas bem pitorescas, seu caminho sinuoso passando por uma série de vilas populares com turistas que visitam a capital. Há Esztergom, com a sua história religiosa e imponente basílica, Visegrad com o seu castelo no morro, e Szentendre e Vác com seu charme do sul da Europa.

Leia mais
Matthias Church (Mátyás Templom)
star-4.5
750
159 excursões e atividades

A Igreja de Matias, com a cor brilhante de seu telhado e a sua fantástica ornamentação neo-gótica, é uma das atrações da Colina do Castelo. Grande parte dela data do final do século 19, mas partes da igreja são muito mais antigas do que isso. Ela é chamada de Igreja Matias porque o rei Matthias I casou com Beatrice de Nápoles aqui, em 1474.

Foi aqui, em 1867, que a Missa da Coroação de Franz Liszt foi realizada pela primeira vez, e a igreja ainda tem uma forte tradição musical; tente ver um concerto aqui, se conseguir. No exterior da igreja, confira os azulejos com motivos de diamante do telhado e da Torre Matias, que conta com o brasão do rei, um corvo com um anel de ouro em seu bico. Veja também as colunas medievais na parte inferior da Torre Bela, com seus monges estudiosos e animais diabólicos. Dentro da igreja você encontrará maravilhosos afrescos e uma estátua lendária de Madonna - conta-se que a Virgem teria poupado o Castelo da invasão turca.

Leia mais
Gellért Hill (Gellert-Hegy)
star-4.5
628
76 excursões e atividades

A Colina Gellért é uma excelente opção para uma noite mais romântica em Budapeste. Basta pegar uma garrafa do famoso vinho tinto da cidade, taças e o seu par. Pode ser uma caminhada até lá, mas a vista das luzes cintilantes compensarão o sacrifício.

Os pontos de vista que você verá ao longo do Danúbio são os melhores vistos a partir da Cidadela, construída pelos austríacos após a sua vitória sobre os húngaros no século 19. Na verdade, os monumentos na Colina Gellért têm uma história um pouco doloroso.

A menina posando com a palma da vitória simboliza a libertação da cidade da Rússia, após a Segunda Guerra Mundial, mas como a libertação se transformou em uma ocupação, a sua presença tem sido contestada.

E o próprio Gellert? Um santo martirizado, cujos esforços na conversão terminaram com ele sendo morto por pagãos furiosos, que o rolaram colina abaixo em um barril cheio de pregos. Ele é homenageado por uma imensa estátua.

Leia mais
Chain Bridge (Széchenyi Lanchid)
star-4.5
28
170 excursões e atividades

A Ponte das Correntes foi a primeira da cidade - e ainda é a mais famosa - a atravessar o Danúbio, que liga a barroca Buda, na margem ocidental do rio, com as largas avenidas de Peste, ao leste. Inaugurada em 1849, a ponte tem 375 metros de comprimento e 16 de largura; ela é feita de lajes de pedra e suspensa por duas enormes correntes de ferro. Originalmente uma ponte de pedágio, ela foi projetada pelo engenheiro Inglês Alan Clark, que também participou da Ponte de Hammersmith, que atravessa o rio Tâmisa em Londres. Os leões de pedra que vigiam as duas extremidades da Ponte das Correntes foram esculpidos por János Marschalkó e adicionados em 1852.

Do lado de Buda da Ponte das Correntes, um túnel estrada leva ao norte por baixo do monte do castelo. Como a ponte uniu os lados leste e oeste da cidade, ela foi indiretamente responsável pelo rápido desenvolvimento de Budapeste como uma grande metrópole no final do século 19.

Leia mais
Elisabeth Bridge (Erzsébet Híd)
32 excursões e atividades

Várias pontes cruzam o Rio Danúbio ligando Buda a Peste - os dois lados de Budapeste. A Ponte Elizabeth foi assim batizada em homenagem a Rainha Elizabeth de Habsburgo, que foi esposa de Francis Joseph I. Uma competição internacional foi realizada em 1894 para o projeto da ponte, e a construção foi iniciada em 1897.

A ponte foi inaugurada em 10 de outubro de 1903 e, até 1926, era a maior ponte de correntes do mundo. Infelizmente, a Ponte Elizabeth foi bombardeada pelas tropas alemãs no final da Segunda Guerra Mundial, sendo a única ponte de Budapeste que precisou ser totalmente substituída devido ao tamanho dos danos causados. De 1960 a 1964, quase duas décadas após a ponte ter sido destruída, uma ponte nova foi construída no mesmo lugar para reconectar o Monte Gellert, no lado de Buda, ao Ferenciek Ter, no lado Peste da cidade.
Leia mais

Hungria: outras atrações

Gellért Thermal Bath and Spa

Spa Termal Gellert

star-4.5
32
39 excursões e atividades

Erguendo-se 140 metros acima do banco ocidental do Rio Danúbio, a Colina Gellért é cheia de complexos de cavernas subterrâneas e cerca de 130 nascentes de água quente, que alimentam os famosos banhos termais de Budapeste. Formadas de calcário cárstico, as termas têm propriedades terapêuticas e fornecem 70 milhões de litros d'água quente rica em cálcio - as temperaturas ficam entre 21 °C e 76 °C - diariamente para alimentar os sete principais complexos de spa da cidade.

Entre eles, o elegante Spa Termal Gellert, de estilo secessionista Art Nouveau, foi inaugurado em 1918. Por trás da sua fachada ondulada fica uma estrutura mágica, turquesa e dourada, saunas com mosaicos, salas de vapor e piscinas cobertas e ao ar livre com colunatas. Ainda tem uma série de piscinas regulares e banhos minerais de diferentes temperaturas, uma piscina de ondas no topo e um terraço panorâmico para banhos de sol e almoços ao ar livre no verão.

Saiba mais
Castle Hill (Várhegy)

Colina do Castelo

star-5
31
30 excursões e atividades

A Colina do Castelo é o distrito mais espetacular e mais visitado de Budapeste. Em uma pequena área você tem as atrações mais populares da cidade, incluindo o Castelo Real com seus museus e bilblioteca, a Igreja Matthias, o Bastião dos Pescadores e várias estátuas espetaculares. Os pontos de vista sobre o Danúbio para Peste são incomparáveis e a viagem por si só já vale a pena.

A Colina do Castelo existe desde o século XIII, mas você ainda pode sentir a atmosfera medieval em suas pequenas e sinuosas ruas e uma pequenina praça. O local é vigiado por uma magnifíca turul dourada – a águia mítica mencionada na mitologia húngara. Quando estiver subindo de funicular, a águia é praticamente a primeira coisa que você vê.

O Castelo Real também tem a sua parcela de estátuas fantásticas, incluindo uma fonte que caracteriza o jovem Rei Matthias posando como um caçador. O castelo contém o Museu de História de Budapeste, a Galeria Nacional de Arte e a Biblioteca Nacional.

Saiba mais
Citadella

Citadella

star-4
5
81 excursões e atividades

Elevando-se a 140 metros no lado oeste do Danúbio, na Colina Gellért encontra-se o forte de Citadella, que oferece um dos melhores pontos de vista de Budapeste. Há amplas vistas panorâmicas da parede defensiva para o Castelo de Buda, o rio abaixo até a Ponte das Correntes, a Basílica de São Estevão e a Casa do Parlamento. Construída pelas forças de ocupação austríacas na década de 1840, a cidadela era detestada pelos húngaros, que derrubaram as portas fortificadas quando os austríacos finalmente deixaram a cidade em 1897. Seus 60 canhões ainda permanecem no local, bem como a parede de 6 metros do forte em formato de “U”.

Durante a Segunda Guerra Mundial, um abrigo anti-aéreo foi construído na Citadella, e este agora abriga um pequeno museu sobre a guerra. Em 1956, as tropas soviéticas supriram a rebelião húngara contra o comunismo, disparando artilharia pesada do forte e, essa mesma artilharia russa ainda se encontra espalhada em volta do complexo.

Saiba mais
Fisherman’s Bastion (Halaszbastya)

Bastião dos Pescadores (Halaszbastya)

star-4
13
125 excursões e atividades

Situado no alto da Colina do Castelo, no lado Buda do Rio Danúbio, o Bastião dos Pescadores foi construído em 1905 como parte das comemorações dos mil anos de existência do Estado húngaro. Ela engloba parte das muralhas originais do castelo fortificado e seus terraços possuem os melhores pontos de vista sobre o rio e do outro lado de Pest. O bastião fica próximo a uma série de grandes atrações de Budapeste, incluindo o Palácio Real, com os seus museus e biblioteca, a Igreja de Matias e a Galeria Nacional Húngara.

Enfeitado com torres de vigia neo-românicas, estátuas equestres, torres e colunatas, o bastião em forma de T tem dois níveis e envolve a Igreja de Matias. O arquiteto Frigyes Schulek renovou a igreja e projetou o bastião ao mesmo tempo. Os degraus largos levando até o bastião são ocupados por estatuária neo-gótica e oferecem uma introdução impressionante à Colina do Castelo.

Saiba mais
Adam Clark Square (Clark Ádám Tér)

Praça Adam Clark

star-2.5
4
13 excursões e atividades
Localizada no lado de Buda da Ponte Pênsil de Szechenyi, a Praça Adam Clark foi nomeada após o engenheiro escocês responsável tanto pela ponte quanto pelo túnel debaixo da Colina do Castelo.

Uma escultura de 3 metros fica perto dos arbustos na parte sul da praça: em concreto e no formato de um doughnut, esta Pedra do Quilômetro Zero é o ponto a partir do qual todas as distâncias de Budapeste para vários destinos húngaros são medidas. Miklos Borsos desenhou o monumento em 1975 para substituir um anterior, que tinha sido destruído durante a Segunda Guerra Mundial.

Saiba mais
St. Stephen’s Basilica (Szent István Bazilika)

Basílica de São Estevão (Szent Istvan Bazilika)

star-4.5
8
211 excursões e atividades

Esta bela catedral neo-clássica é a maior igreja de Budapeste e fica na imponente praça de Szent István. A sua fachada serena é decorada com estátuas dos 12 apóstolos e tem duas torres de relógio, uma grande cúpula e uma grandiosa colunata na entrada que leva a um espaço interior iluminado por janelas com maravilhosos vitrais.

Entre a bancos esculpidos de madeira, estátuas de mármore, tetos pintados com afrescos e ornamentação dourada, a relíquia mais sagrada da basílica é encontrada na pequena capela escura, à esquerda do elaborado altar-mor. A mão mumificada e adornada de São Estevão, que foi tanto o rei quanto o primeiro santo padroeiro da Hungria no século IX, encontra-se preservada em um delicado armário de vidro. A basílica pode acomodar 8500 fiéis e foi construída no final do século 19, durante a expansão de Budapeste para as celebrações do Milênio. Grande parte do trabalho de design posterior foi obra de Miklós Ybl, criador da Casa de Ópera do Estado.

Saiba mais
Vajdahunyad Castle (Vajdahunyadvár)

Castelo Vajdahunyad

71 excursões e atividades

O colossal Castelo Vajdahunyad fica ao lado do lago e em meio ao verde do Parque da Cidade (Városliget), exibindo um contraste alegre de estilos arquitetônicos húngaros. Ele foi projetado por Ignác Alpár para ser uma gigantesca ostentação para as celebrações do milênio da Hungria em 1896, mas foi um sucesso tão grande com os cidadãos de Budapeste que a sua existência foi estendida e a sua construção temporária foi refeita em pedra.

Com estilos de arquitetura românico e renascentista, o palácio é alegremente incrustado com torres, arcobotantes, portas levadiças, pontes e pátios, orgulhosamente exibindo características de outros castelos em torno da Hungria, e existem dezenas de estátuas neoclássicas espalhadas nos jardins. Hoje em dia, o Museu Agrícola de Budapeste fica situado entre as escadas de mármore, a decoração ornamentada, os vitrais e os grandes lustres do interior do palácio.

Saiba mais
Budapest City Park (Városliget)

Parque da Cidade

star-5
2
16 excursões e atividades

Városliget é o maior dos parques públicos de Budapeste, com uma vasta extensão de 1,2 km² de espaço público e a sua entrada principal listada como Patrimônio da UNESCO, a Praça dos Heróis. Originalmente uma área de pântano rural, chegou a ser mencionada como campo de caças reais no século XIII.

Por volta de 1751, o pântano foi drenado e árvores foram plantadas em uma paisagem de estilo inglês, tornando-se o primeiro parque público da Hungria. Cem anos depois, o parque tornou-se o foco das celebrações do milênio, com museus, lagos, jardins zoológicos entre outros sendo construídos para 1896. Ao mesmo tempo, a elegante Avenida Andrássy foi desenvolvida, ligando o centro da cidade na Praça Erzsébet à Praça dos Heróis.

Hoje o parque é um local perfeito para piqueniques de verão sob a sombra de plátanos gigantes ou ao redor do lago. Városliget é um destino ideal para crianças: Budapest Zoo, um circo permanente, o Museu de Transporte e o Parque de Diversões de Budapeste.

Saiba mais
Lukács Thermal Bath (Szent Lukács Gyógyfürdo)

Termas e Piscina Lukács

Uma excursão ou atividade

Budapeste é bem conhecida por seus banhos termais e spas, e as Termas Lukács são umas das favoritas dos nativos. As águas termais geotérmicas subterrâneas foram utilizadas pela St. John Knights a partir do século 12, e por dignitários e soldados turcos no século 16. As termas foram reconstruídas na década de 1880 como um hotel spa e centro de bem-estar. Devido aos minerais ricos encontrados na água, as águas termais ajudam a curar uma variedade de doenças. Existem diferentes salas e piscinas para diferentes problemas, como problemas na coluna vertebral, doenças respiratórias, artrite, reabilitação pós-acidente e muito mais.

Embora as termas de Lukács sejam mais modestamente concebidas e menos visitadas por turistas do que as termas de Szechenyi ou de Gellert, tornaram-se mais populares com turistas ao longo dos últimos anos, devido às festas noturnas de sábado. Lukács tem cinco piscinas termais de diferentes temperaturas, cobertas e ao ar livre.

Saiba mais
Danube Palace (Duna Palota)

Danube Palace

star-4.5
5
7 excursões e atividades

O Danube Palace é uma construção neo-barroca que foi concuída em 1885, como parte da imensa expansão de Budapeste para as celebrações do milênio. A Hungria completava mil anos de idade em 1896, e o Imperador Habsburgo Franz Joseph I estava determinado a criar uma cidade de prestígio que refletisse sua posição em tempos antigos.

O auditório ornamentado é decorado com uma pitada generosa de querubins e afrescos de cenas pastorais. Após a tomada comunista da Hungria durante a Segunda Guerra Mundial, a maior parte da decoração original foi destruída, mas logo restabelecida; o único vestígio da ocupação soviética é uma janela com um mosaico, perto do restaurante, que retrata os camponeses felizes brincando com as bandeiras da Hungria e da União Soviética.

Saiba mais
Heroes' Square (Hosök Tere)

Praça dos Heróis (Hosok tere)

star-4.5
21
177 excursões e atividades

Na entrada do Parque da Cidade de Budapeste, a Praça dos Heróis é um espaço semi-circular impressionante, com colunas e estátuas e um cenotáfio em homenagem a as vítimas do levante de 1956. Ao redor da praça ficam o Museu de Belas Artes e o Salão de Exposições, que atualmente exibe arte contemporânea.

No meio do semi-círculo fica uma estátua do Anjo Gabriel concedendo a coroa húngara a St. Stephen. Mais abaixo fica uma coleção de líderes em seus cavalos - este é Árpád e outros líderes da civilização primitiva Magyar. Outras estátuas representam vários líderes e estadistas, bem como valores abstratos como a guerra ea paz.

Saiba mais
Hungarian State Opera House (Magyar Állami Operaház)

Casa de Ópera Húngara (Magyar Allami Operahaz)

star-4.5
19
107 excursões e atividades

A principal casa de ópera de Budapeste é uma pródiga obra neo-renascentista com um interior tão ornamentado que só poderia ter sido construído no auge da prosperidade do Império Austro-Húngaro. A casa de ópera foi desenhada pelo arquiteto húngaro Mikos Ybl, enquanto a ornamentação barroca, escadarias de mármore, os tetos pintados com frescos, grandes lustres, e as camadas de assentos aveludados e dourados do auditório foram contribuições, principalmente, de Károly Lotz e Székely Bertalan. Ela foi inaugurada com grande pompa em 27 de setembro de 1884, na presença do imperador Habsburgo Franz Joseph I e em tempo para as celebrações do Milênio de 1896.

Gustave Mahler foi diretor da casa de ópera entre 1887 e 1891, e sua reputação como uma das casas culturais mais importantes do mundo foi consolidada. Depois de décadas de destaque no cenário internacional, a orgulhosa casa de ópera caiu em desuso sob o regime comunista na década de 1970.

Saiba mais
Dohány Street Synagogue

Sinagoga de Dohány Street

star-4.5
154
78 excursões e atividades

A Sinagoga de Dohány Street é a maior sinanoga em funcionamento na Europa, e uma das maiores do mundo, então merece o seu título alternativo de "Grande Sinagoga". Mas por que outra razão ela seria tão grandiosa? A escala é compensada pela sua decoração – a sinagoga tem uma sensação Bizantina, com cúpulas reluzentes e estrelas de oito pontas vistas nas paredes externas.

As janelas rosadas e o órgão musical podem até lhe dar uma sensação de estar em uma igreja cristã (o órgão e acústica do grande espaço fazem da sinagoga um local popular para concertos). Mas as torres no topo da construção – que foram projetadas para imitar os pilares do Templo de Salomão – vão lhe lembrar de onde você está. A sinagoga também desempenhou um papel importante durante os terríveis acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, quando foi usada como refúgio para os judeus da cidade, muitos dos quais morreram aqui, nos invernos de 1944 e 1945.

Saiba mais
Hungarian Academy of Sciences

Academia de Ciências da Hungria

9 excursões e atividades

Construída em estilo neo-renascentista, a Academia de Ciências da Hungria é um projeto do arquiteto prussiano Friedrich August Stüler e foi concluída em 1865, embora a sociedade tenha sido originalmente fundada em 1825 por iniciativa do político húngaro István Széchenyi.

A proposta do local era promover a língua húngara ao lado das ciências e das artes, e a academia é encontrada em uma praça arborizada batizada com o nome de Széchenyi, que doou o equivalente à sua renda de um ano para a construção. A Academia tem vista para o Rio Danúbio e fica perto da icônica Ponte das Correntes, a sua vista panorâmica chega até o Distrito do Castelo de Buda. O sonho secessionista que é o Palácio Gresham - agora um grande hotel - também fica localizado em Széchenyi István tér.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660