Buscas recentes
Limpar

Saiba mais sobre a nossa resposta ao Covid-19.

Leia mais

Valáquia Atrações

Categoria

Arcul de Triumf (Arch of Triumph)
49 excursões e atividades
Primeiramente construído em 1878 como um monumento de madeira para marcar a Independência da Romênia, o Arco do Triunfo (Arcul de Triumf) de Bucareste tem sido um dos marcos mais memoráveis da cidade. Embora reconstruído após a Primeira Guerra Mundial, o atual Arco do Triunfo é uma obra do arquiteto Petre Antonescu, reconstruído em granito, em 1936, e decorado com esculturas de artistas romenos como Constantin Medrea, Constantin Baraschi e Ion Jalea.

Elevando-se 27 metros sobre a interseção da estrada Kiseleff com a avenida Maresal Alexandru e a rua Alexandru Constantinescu, o arco monumental atualmente marca a entrada do Herăstrău Park de Bucareste. Persistindo como uma lembrança triste da independência da Romênia, é o local de paradas militares e das comemorações no Dia Nacional da Romênia (1º de dezembro), e uma escadaria interna também permite aos visitantes subir até o topo, que oferece vistas sobre as avenidas movimentadas lá embaixo.

Leia mais
Palace of Parliament (Palatul Parlamentului)
star-5
1
172 excursões e atividades
A construção mais controversa da Romênia fica como um megalito no meio de Bucareste, um monumento à loucura e ao ego do ditador comunista Nicolae Ceauşescu, que concebeu sua ideia grandiosa após visitar outro ditador, Kim II-sung, na Coreia do Norte.

Iniciado em 1984 e projetado pela jovem arquiteta romena Anca Petrescu, o palácio foi concebido a partir do desejo de Ceauşescu de que fosse a maior estrutura de escritórios do mundo - e ele quase conseguiu realizá-lo, apenas o Pentágono é maior. Igrejas, sinagogas e 30 mil casas particulares foram demolidas para dar lugar a esta monstruosidade impressionante, e suas proporções gigantescas incluem 12 andares (sendo quatro subterrâneos), 1100 salas e apartamentos do Estado, uma impressionante fachada realista soviética de 270 metros de comprimento e um vasto bunker nuclear subterrâneo. Cerca de 20 mil pessoas trabalharam por seis anos para concluir o palácio, operando sete dias por semana e utilizando apenas materiais disponíveis na Romênia.

Leia mais
Revolution Square (Piata Revolutiei)
140 excursões e atividades
Ocupando um local de destaque na Cidade Velha de Bucareste, a Praça da Revolução (Piata Revolutiei) fica ao longo da avenida central Victoriei Street e tem estado por muito tempo envolvida nos acontecimentos históricos da cidade. Originalmente chamada Praça do Palácio (Piata Palatului), a Praça da Revolução ganhou seu apelido atual após a Revolução Romena em 1989, e continua sendo um dos principais marcos da cidade e confluência de tráfego.

Para os visitantes de primeira viagem, a grande praça é inegavelmente impressionante, emoldurada por prédios ornamentados e coroada pelo imponente Memorial do Renascimento - um pilar de mármore de 25 metros de altura erguido no centro da praça em memória das vítimas da Revolução. Outros importantes monumentos na praça incluem o neoclássico Palácio Real - que atualmente abriga o Museu Nacional de Arte -, e o Ateneu Romeno, uma sala de concertos com cúpula que remonta ao século 19.

Leia mais
Romanian Athenaeum (Ateneul Roman)
84 excursões e atividades
Provavelmente a mais bela construção em Bucareste, o Ateneu Romeno é a mais importante sala de concertos da cidade e uma fonte de orgulho nacional, com uma elegante fachada dórica de colunatas coberta com um frontão e cúpula. Ele foi projetado em estilo neo-clássico pelo arquiteto francês Albert Galleron e abriu em 1888 com grande sucesso; o famoso maestro romeno George Enescu estreou o seu 'Poema Romeno' aqui em 1898.

O lobby da sala de concertos é um praticamente um triunfo da Art Nouveau com muito dourado ornamental e colunas arcadas de mármore rosa que o levam a uma série de escadarias de mármore para a sala de concertos. O auditório circular acomoda 652 visitantes sob um maravilhoso teto abobadado bem ornamentado de vermelho e dourado, e rodeado por afrescos de Costin Petrescu que retratam eventos importantes da história romena. O local é mundialmente famoso pela sua espetacular acústica e é o lar da Orquestra Filarmônica George Enescu.

Leia mais
George Enescu National Museum (Cantacuzino Palace)
7 excursões e atividades
O Museu George Enescu, em Bucareste, é um memorial ao músico mais importante da Romênia. Enescu foi um compositor, violinista, pianista e maestro que faleceu em 1955. Após a sua morte, o museu foi criado no Palácio Cantacuzino, popularmente considerado um dos mais belos prédios em Bucareste. Projetado em estilo acadêmico francês com elementos Art Nouveau, o palácio possui uma notável cobertura de vidro acima da entrada e um interior decorado com murais e esculturas.

A coleção permanente do museu inclui três salas do palácio e é dedicada à vida de Enescu, bem como à história da música romena. Exibições incluem fotografias, manuscritos, medalhas, desenhos, instrumentos musicais, móveis e itens pessoais, bem como um molde das mãos de Enescu e a sua máscara mortuária. O museu também tem outros dois ramos: a Casa Memorial de George Enescu, em Sinaia, e a seção de Dumitru e Alice Rosetti-Tescanu, em Bacau.

Leia mais
CEC Palace (Palatul CEC)
22 excursões e atividades
Construído na década de 1890 e aberto na virada do século 20 em uma das principais avenidas de Bucareste, o Palácio CEC foi projetado pelo arquiteto francês Paul Gottereau e a construção desta obra-prima Beaux Arts foi supervisionada pelo arquiteto romeno Ion Socolescu. Designado a ser o QG do mais antigo banco de poupança da Romênia, a Casa de Economii şi Consemnaţiuni (CEC), e localizado em frente ao Museu de História Nacional da Romênia, é uma mansão monumental coberta com cinco cúpulas; a central fica sobre a grandiosa entrada com colunas, e é feito de aço e vidro.

Foi prevista a transformação do palácio em um museu de arte e ele foi vendido ao conselho da cidade por mais de € 17,75 milhões em 2006. Enquanto os planos são elaborados, o Banco CEC o aluga do município, mas o seu suntuoso interior em mármore - muito do qual foi coberto nos tempos de Ceauşescu - não fica mais aberto ao público.

Leia mais
Patriarchal Cathedral (Metropolitan Church)
14 excursões e atividades
Também conhecida como a Igreja Metropolitana, o principal local de culto ortodoxo de Bucareste é dedicado a São Constantino e Helena e fica no topo de Mitropoliei, um dos poucos montes no centro da cidade. Ela foi projetada por um arquiteto desconhecido como uma cópia do mosteiro Curtea de Arges, na cidade universitária de Pitesti, e consagrada em 1658. A catedral tem três torres, uma abside bulbosa e pinturas douradas de estilo bizantino dos santos que adornam o seu exterior. Embora elal tenha sido bem restaurada à sua forma original na década de 1960, quatro grandes alterações foram feitas ao longo dos séculos, especialmente no seu interior incrustado de ouro, onde afrescos foram adicionados recentemente, em 1935. A primeira Bíblia em língua romena foi impressa aqui em 1688 e a catedral detém a mais valiosa coleção de ícones na Romênia.
Leia mais
Pasajul Macca-Vilacrosse (Macca-Villacrosse Passage)
16 excursões e atividades
A Passagem Macca-Vilacrosse, também conhecida como Pasajul Macca-Vilacrosse, é uma rua de arcadas em forma de garfo no centro de Bucareste. Coberta com vidro amarelo para permitir que a luz natural penetre, a passagem foi construída no final do século 19 para ligar a Calea Victoriei (Avenida Vitória) e o Banco Nacional.

Hoje em dia, o lado de Macca da passagem abre para Avenida Vitória, uma das principais avenidas de Bucareste, enquanto o lado Villacrosse abre para o Banco Nacional e Strada Eugeniu Carada. A passagem tem uma aparência francesa e é semelhante a outras passagens cobertas construídas em Milão e Paris nesse mesmo período. Durante os tempos comunistas, era conhecida como a Passagem de Joias, devido à presença das maiores joalherias da cidade, mas o nome original voltou a ser utilizado em 1990. Atualmente, a passagem ainda é lar de algumas joalheiras, mas também dispõe de vários restaurantes, cafés, lojas e bares de narguilé.

Leia mais
Lipscani
12 excursões e atividades
O distrito de Lipscani é o animado coração pulsante de Bucareste e praticamente a única parte da cidade que resistiu aos bombardeamentos aéreos da Segunda Guerra Mundial e outros movimentos para dizimar a cidade e reconstruí-la segundo os projetos grandiosos de Nicolae Ceauşescu durante o comunismo. Delimitada pela grandiosa avenida Calea Victoriei, o Rio Dambovita ao sul, e a Piata Universitatii ao norte, o bairro era o centro comercial de Bucareste, remontando aos tempos medievais.

Ele tem se transformado nos últimos 15 anos de um reduto mal cuidado e esquecido em uma região cheia de ação. Hoje em dia, a sua mistura desbotada de arquitetura neo-clássica, barroca e Art Nouveau atrai visitantes estrangeiros para explorar as ruas estreitas alinhadas com galerias de arte, lojas vintage, dezenas de restaurantes, cafés ao ar livre e casas noturnas. No entanto, um grande incêndio em uma boate em outubro 2015 viu muitos dos estabelecimentos sendo obrigados a fechar as suas instalações por serem considerados inseguros.

Leia mais
Cotroceni Palace (Palatul Cotroceni)
10 excursões e atividades
O Palácio Cotroceni, em Bucareste, é a sede e a residência do presidente romeno, bem como o lar do Museu Nacional Cotroceni. O palácio original serviu como residência dos governantes romenos até o final do século 19, momento em que um palácio maior foi encomendado pelo rei Carol I. A maior parte do palácio precisou ser reconstruída após um terremoto em 1977. Adjacente ao palácio ficam os Jardins de Cotroceni, um dos maiores jardins públicos da cidade, que remontam à década de 1850.

A coleção do Museu Nacional Cotroceni apresenta mais de 20 mil objetos, divididos em várias coleções diferentes. Os maiores destaques incluem artes religiosas dos séculos 18 e 19; uma coleção de pinturas romenas do século 19 até o presente; pinturas de artistas alemães, austríacos, franceses e belgas dos séculos 18 e 19; esculturas de escultores tanto romenos quanto europeus; desenhos, aquarelas e gravuras dos séculos 19 e 20.

Leia mais

Valáquia: outras atrações

National Museum of Art of Romania (Muzeul National de Arta al Romaniei)

Museu Nacional de Artes da Romênia

8 excursões e atividades
Instalado no majestoso antigo Palácio Real, que fica na Praça da Revolução e data de 1812, o Museu Nacional de Arte da Romênia abriu em 1947; e depois foi bastante danificado na Revolução Romena de 1989, que viu a queda e a morte do déspota comunista Nicolae Ceauşescu. O museu reabriu totalmente em 2005, exibindo três coleções principais, distribuídas por três andares do palácio, e atualmente ele é considerado como a melhor galeria de arte da Romênia.

As galerias de pinturas e esculturas europeias incluem grandes tesouros dos Velhos Mestres, da coleção particular do rei Charles I - como Rembrandt, Rubens, El Greco e os impressionistas -, enquanto as coleções medievais romenas apresentam brilhantes ícones de prata, manuscritos raros e esculturas de pedra no Lapidarium, encontrado nas adegas restauradas do palácio. Os galerias modernas romenas são lotadas de obras, como as esculturas modernistas de Constantin Brancusi.

Saiba mais
National Museum of Romanian History (Muzeul National de Istorie a Romaniei)

Museu Nacional de História da Romênia

9 excursões e atividades
Situado quase em frente ao Palácio Beaux-Arts CEC, na Calea Victoriei, e com uma arquitetura tão impressionante quanto, o Museu de História da Romênia é uma majestosa obra de estilo neo-clássico, com uma fachada com colunas, ladeada por duas asas simétricas laterais. É o trabalho do arquiteto Alexandru Savulescu e foi concluído em 1900, como a sede da Poşta Romană (Serviço Postal romeno). Quando este se mudou em 1970, o prédio herdou impressionantes coleções da história do país, que se espalha por 60 displays.

Embora grande parte do museu esteja fechada enquanto aguarda por uma renovação, ainda merece a visita por suas duas coleções principais: as joias de valor inestimável do Tesouro Romeno e as relíquias da Idade do Bronze no Lapidarium. Os destaques incluem uma réplica em tamanho real da Coluna de Trajano, de Roma, e uma seleção de joias da Coroa Romena.

Saiba mais
Holocaust Memorial

Memorial do Holocausto

6 excursões e atividades
Finalmente inaugurado em 2009, após uma longa (e um tanto quanto controversa) espera, o Memorial do Holocausto de Bucareste serve como um lembrete austero dos milhares de judeus romenos afetados pelo Holocausto. O memorial tem um grande significado não só para a comunidade judaica da Romênia, mas como um símbolo de que o país reconhece o seu papel nesse evento (um fato muitas vezes negado pelo governo comunista do pós-guerra).

O memorial em si é um monumento simples, mas comovente, projetado pelo artista Peter Jacobi e com uma placa dedicada aos estimados 280 mil judeus e 25 mil ciganos que perderam suas vidas durante o Holocausto. O memorial inclui uma 'Coluna de Memória', com a palavra "lembre" encrustada em hebraico, e uma roda cigana, dedicada aos ciganos.

Saiba mais
Choral Temple (Templul Coral)

Templo Coral (Templul Coral)

5 excursões e atividades
O Templo Coral foi uma das primeiras sinagogas em Bucareste, e foi concluído em 1857 pelos arquitetos Enderle e Freiwald. Uma cópia da Grande Sinagoga Leopoldstadt-Tempelgasse, em Viena, ele apresenta uma fachada decorada em estilo mourisco com tijolos amarelos e vermelhos. Uma rica comunidade judaica se estabeleceu na cidade em meados do século 16, mas nunca viveu em completa harmonia com os seus vizinhos romenos. Em 1593, muitos foram mortos durante uma rebelião contra os senhores feudais otomanos da cidade e o agito continuou ecoando por vários séculos.

Vários anos depois do Templo Coral ser construído, ele foi destruído em um massacre e reconstruído em 1866. Mesmo com a destruição, a população judaica da cidade continuou crescendo. Em 1930, ela já somava quase 75 mil, enquanto massacres e matanças indiscriminadas continuavam. Durante a Segunda Guerra Mundial, todas as sinagogas de Bucareste foram fechadas e milhares de judeus romenos foram enviados para a morte na Transnístria e Bessarábia.

Saiba mais
Carol Park (Parcul Carol)

Carol Park (Liberty Park)

6 excursões e atividades
Com uma história que remonta ao início de 1900, o Carol Park (Liberty Park) é um dos mais antigos parques de Bucareste, construído pelo designer francês Edouard Redont para marcar o Jubileu do Rei Carol I. Com o seu reluzente lago, um caminho rodeado de árvores e jardins paisagísticos que se estendem por mais de 30 hectares no sul de Bucareste, o parque oferece um reduto idílico na cidade, com amplo espaço para caminhadas, ciclismo e outros esportes.

O parque também é o lar de uma série de monumentos importantes e é classificado como monumento histórico nacional desde 2004. O mais notável é o Mausoléu, originalmente construído como um monumento comunista e mais tarde transformado em um memorial da Primeira Guerra Mundial, liderado pelo Monumento do Soldado Desconhecido. Outros destaques incluem o Castelo Tepes, do início do século 20, e uma série de estátuas - incluindo a de Felipe Marin, 'A Bela Adormecida', e o 'Gigante', de Dumitru Paciurea e Frederic Storck.

Saiba mais
Great Synagogue (Sinagoga Mare)

Grande Sinagoga

4 excursões e atividades
Escondida no antigo bairro judaico de Bucareste, a Grande Sinagoga (ou a Grande Sinagoga Polonesa) foi construída pela comunidade polonesa-judia da cidade em 1845 e é um tributo impressionantemente bem preservado da rica herança judaica da Romênia. Não se deixe enganar pela fachada simples da sinagoga - no interior, o salão principal é maravilhosamente decorado, pintado em estilo rococó por Gershon Horowitz, em 1936, e decorado com belos lustres.

Hoje em dia, a Grande Sinagoga permanece em atividade como um local de culto, mas é também o lar de um pequeno, mas fascinante, museu judaico. Concentrando-se na história e herança judaica da Romênia, a exposição mais comovente detalha os horrores do Holocausto e inclui o Memorial dos Mártires Judeus.

Saiba mais
Bucharest Jewish History Museum

Museu da História Judaica

4 excursões e atividades
O Museu de História Judaica de Bucareste foi fundado em 1978 por Moses Rosen, que era o rabino-chefe da cidade entre 1964 e 1994. Ele é encontrado na ornamentada sinagoga Templo da Santa União, que foi construída em 1836 pelo judeus ricos da Aliança dos Alfaiates e é em estilo mourisco, com camadas de alvenaria alternando com gesso branco e uma extravagante rosácea em frente.

Entre todo o ouro e prata dos efêmeros ítens religiosos do interior, ela exibe em detalhe a história judaica na Romênia e marca a contribuição da comunidade para a sociedade de Bucareste. A sombria sala de memorial na parte de trás da sinagoga é dedicada às vítimas do Holocausto, quando milhares de judeus romenos perderam as suas vidas na Transnístria. No entanto, o maior destaque provavelmente continue sendo o interior surpreendentemente colorido da sinagoga, com galerias de três camadas, generosamente decoradas com ladrilhos bizantinos e árabes, pisos de mármore e paredes e tetos decorativos.

Saiba mais
Romanian Peasant Museum (Muzeul National al Taranului Roman)

Museu do Camponês Romeno

4 excursões e atividades
Localizado no centro de Bucareste, o Museu do Camponês Romeno é um dos principais museus da Europa dedicados às artes e tradições populares. Premiado como o Museu Europeu do Ano em 1996, possui uma coleção de mais de 100 mil objetos, incluindo tecidos, roupas, ícones religiosos, ovos de Páscoa pintados à mão, cerâmicas e outros itens que contam a história da vida no campo romeno por mais de quatro séculos.

O museu foi originalmente fundado em 1906, mas durante os tempos comunistas, o prédio abrigava um museu do partido Comunista em seu lugar. Reabriu como o Museu do Camponês Romeno após a queda de Nicolae Ceausescu, mas o subsolo ainda contém vestígios do museu comunista.

Saiba mais
Grigore Antipa National Museum of Natural History

Museu Nacional de História Natural Grigore Antipa

Uma excursão ou atividade
O Museu Nacional de História Natural Grigore Antipa, em Bucareste, é considerado um dos melhores museus da Romênia, bem como um dos melhores museus de história natural em toda a Europa. Ele é nomeado segundo um biólogo romeno famoso que, entre outras realizações, foi o primeiro romeno a chegar ao Pólo Norte. Enquanto a história do museu remonta a 1834, o prédio em que ele se encontra foi construído em 1908. Com cerca de dois milhões de objetos, ele é o maior museu de história natural do país e apresenta uma gama de exposições etnográficas, mineralógicas, geológicas e paleontológicas, com destaques incluindo uma extensa coleção de borboletas, um salão dedicado ao Mar Negro e fósseis de dinossauros.

No subsolo, os visitantes vão encontrar um guia sobre a vida animal e vegetal nativa da Romênia. Com uma variedade de exposições interativas, o museu também é ótimo para as crianças.

Saiba mais
Cantacuzino Castle (Castelul Cantacuzino)

Castelo Cantacuzino

7 excursões e atividades
O enorme Castelo Cantacuzino foi concluído em 1911 em um projeto elaborado pelo arquiteto Grigore Cerchez. A construção foi projetada como um alojamento de caça para o príncipe Gheorghe Grigore Cantacuzino, que foi duas vezes o Primeiro Ministro da Romênia nos anos 1900.

Rodeada por colinas arborizadas, a mansão tem uma ornamentada fachada de pedra e tijolo completa com colunas loggias e torres em um estilo exótico conhecido como neo-romeno. Ele é aberto para visitas guiadas pelo interior decorativo, onde não faltam floreios de Art Nouveau, pisos de mármore, vitrais, mosaicos e madeira esculpida. Uma coleção rara dos brasões Cantacuzino encontra-se em exposição e o castelo recebe exibições de arte ocasionalmente, bem como concertos musicais de verão - conhecidos como as Noites Clássicas de Prahova.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660