Buscas recentes
Limpar

Saiba mais sobre a nossa resposta ao Covid-19.

Leia mais

Jordânia Atrações

Categoria

Mt. Nebo
star-4.5
27
191 excursões e atividades
O Monte Nebo fica 817 metros acima do nível do mar, e mais de 1km acima do vizinho Mar Morto. É um local sagrado para os cristãos e judeus: Moisés teria morrido na montanha ou perto dela algum tempo depois que Deus lhe mostrou a Terra Santa lá de cima.

Você ainda pode apreciar a visão do profeta até hoje - olhe em direção ao mar, a antiga cidade de Jericó fica sob uma névoa salina, e, se você tiver sorte, conseguirá ver Jerusalém e Belém. Em Siyagha (um dos picos da montanha), você pode ver as ruínas de mosaicos de um mosteiro bizantino.

Leia mais
Mosaic Map (Madaba Map)
star-3.5
7
56 excursões e atividades
Localizada em Madaba, a Igreja ortodoxa grega St. George do século 19 é o lar do famoso mapa de Madaba. Este mapa em mosaico bizantino do século VI teria sido criado em 542 d.C, e é um dos mais antigos mapas bíblicos do mundo. Ele apresenta imagens da Terra Santa representada em azulejos ornamentados e foi originalmente feito para medir 15m x 6m.

O mapa apresenta mais de 150 inscrições em grego e mostra locais como Jericó, o Mar Morto, a Palestina, o delta do Nilo, Karak e, o foco do mapa, Jerusalém. Embora hoje em dia ele tenha apenas cerca de um terço do seu tamanho original, ainda encontra-se em excelentes condições e vale uma visita. Dizem que os muçulmanos teriam danificado o mapa em lugares onde o Islã foi retratado como uma religião apóstata devido à ofensa feita pelo fato de que o mapa descreve Jesus como filho de Deus. O mapa foi descoberto em 1894 d.D, e a Igreja St. George foi então construída sobre ele para protegê-lo.

Leia mais
King Abdullah Mosque
14 excursões e atividades
A impressionante Mesquita do Rei Abdullah foi construída entre 1982 e 1986 como um memorial para o avô do falecido Rei Hussein, Sua Majestade As-Sayyid Abdullah I, Rei da Jordânia. Um belo exemplo da arquitetura islâmica moderna, a mesquita é tampada por uma magnífica cúpula de mosaico azul, sob a qual 3000 muçulmanos podem rezar por vez. Dentro da cúpula ficam os versículos do Alcorão, juntamente com um lustre também inscrito com versos do Alcorão. Um tapete vermelho representa terras férteis e a sua estampa direciona os povos à Meca.

Há um pequeno museu no interior com uma coleção de cerâmica e fotografias da Sua Majestade o Rei Abdullah I. Os visitantes da mesquita são bem-vindos, mas devem lembrar de tirar os sapatos e vestirem-se modestamente.

Leia mais
Jordan Archaeological Museum
11 excursões e atividades

Este museu incoerente mas fascinante fica situado na Citadel Hill, em Amã, a noroeste do Templo de Hércules. Construído em 1951, o Museu Arqueológico da Jordânia exibe artefatos em ordem cronológica vindos de toda a Jordânia, que datam de tempos pré-históricos até o século XV.

Uma das atrações de maior destaque são os famosos Manuscritos do Mar Morto, uma coleção de 972 textos da Bíblia hebraica, que foram descobertos na década de 1940. Você também pode ver a esculturas antigas, crânios preservados e dentes de rinoceronte que datam de 200 mil anos.

Também por aqui estão várias jóias, coleções de moedas e itens antigos da vida cotidiana de outros povos, tais como cerâmica, vidro, pedra e ferramentas de metal. Inscrições e statuários também estão em exposição.

Leia mais
Treasury (al-Khazneh)
20 excursões e atividades

Construído em algum momento do primeiro século antes de Cristo, o "Tesouro" é um dos templos mais misteriosos da Jordânia (ou talvez túmulos, ninguém sabe com certeza), com uma planta influenciada pela arquitetura grega. Na entrada, os visitantes são recebidos por estátuas de Castor e Pólux, gêmeos mitológicos de Zeus, que, acredita-se, tenham passado metade da sua vida no céu e a outra, no submundo. Olhe para cima e você vai vislumbrar duas enormes águias simbolizando Dushara, uma divindade ligada a Zeus e adorada pelos nabateus.

Há também uma urna no topo, que acredita-se ter sido uma vez preenchida com o tesouro de um faraó, e que se encontra coberta de marcas de bala, teoricamente, de beduínos, que queriam a urna para si mesmos. Explore o Tesouro por dentro para ver uma câmara com salas anexas e janelas em formatos arredondados únicos.

Leia mais
Little Petra (Siq al-Barid)
11 excursões e atividades
A Pequena Petra (Siq al-Barid) era um satélite norte da cidade principal, e é semelhante o suficiente a Petra para ganhar esse apelido. Como em Petra, os visitantes se aproximam de Siq al-Barid através de uma passagem de cânions bem parecida aos Siq em Petra. Mas diferentemente de Petra, muitas das estruturas esculpidas nas paredes do penhasco serviram como casas, bem como templos e áreas de encontro.

Os arqueólogos acreditam que Siq al-Barid (Cánion Frio em português) já tenha servido como um entreposto comercial e centro agrícola, onde caravanas de camelos poderiam reabastecer a caminho de/para Petra. Vagueie através da passagem estreita, com rochas erguendo-se em ambos os lados, e vai ficar fácil imaginar Pequena Petra como uma comunidade e área movimentada. Um dos locais mais famosos da Pequena Petra, a Casa Pintada, aloja uma dos únicos interiores nabateus pintados que restaram. Os afrescos retratam cenas relacionadas ao consumo de vinho e ao culto de Dionísio.

Leia mais
Kharana Castle (Qasr al-Kharanah)
13 excursões e atividades
Um verdadeiro "castelo do deserto" perto da fronteira da Arábia Saudita, o Qasr Kharana se ergue por dois andares da planície do deserto. Construído no início do período Umayyad há 13 mil anos, o propósito do monólito de 60 quartos ainda é um mistério - seu design mostra que ele nunca foi um forte, e não está em uma rota de comércio, por isso também é pouco provável que tenha sido um caravanserai. É mais provável que Qasr Kharana tenha sido um espaço de encontro da elite de Damasco e tribos beduínas locais. Seja o que for, a estrutura de pedra calcária e paredes espessas permanecem imponente até hoje.

Maravilhosamente restaurado na década de 1970, a sua localização no deserto estéril torna o Qasr Kharana um local fotogênico. Enquanto você explora os quartos superiores, estabelecidos em torno do grande pátio com uma piscina de águas pluviais no meio, observe os antigos grafites árabes. Logo na entrada, aprenda mais sobre Qasr Kharana através da placa interpretativa em inglês e árabe.

Leia mais
Monastery (Ad Deir)
3 excursões e atividades
Escondido nas colinas de Petra, o Mosteiro (Al-Deir) só é igualado em magnificência ao Tesouro. Construída durante o século I, a estrutura escavada na montanha não era um mosteiro propriamente dito, mas serviu tanto como um túmulo como um templo para os membros do culto de Obodas. Embora menos ornamentado do que o Tesouro, o Mosteiro é significativamente maior, medindo 45 metros de altura e 50 metros de diâmetro.

Uma trilha de subida relativamente fácil leva do Museu Nabateu ao Mosteiro, subindo um conjunto de cerca de 800 degraus de pedra antigos ao longo do caminho. Como uma alternativa a essa caminhada de 40 minutos, os visitantes podem alugar um burro e um guia para levá-los até o topo. De qualquer maneira, aqueles que chegarem ao Mosteiro serão recebidos com vistas panorâmicas sobre as montanhas e desfiladeiros ao redor.

Leia mais
Byzantine Church (Petra Church)
3 excursões e atividades
Em 1990, o arqueólogo americano Kenneth W. Russell descobriu as ruínas de uma igreja da era bizantina. Dois anos mais tarde, as escavações foram iniciadas no local que hoje é chamado simplesmente de Igreja Bizantina ou Igreja Petra. Originalmente construída pelos nabateus no meio do século V d.C., a igreja foi ampliada e remodelada pelos bizantinos no início do século VI.

Hoje em dia, as ruínas cobertas por toldos são mais famosas pelos 70 metros quadrados de mosaicos bem preservados encontrados no seu interior. Estes mosaicos de piso e parede, adicionados durante a remodelação bizantina da igreja, retratam seres humanos, aves e animais em quadros geométricos. Em 1993, arqueólogos descobriram uma série de rolos de papiro carbonizados que datam dos séculos IV a VI d.C. Conhecidos coletivamente como Manuscritos de Petra, estes pergaminhos representam uma das maiores coleções de material escrito antigo já descobertos na Jordânia.

Leia mais
La Storia Tourism Complex
2 excursões e atividades
La Storia Complex, localizado a pouco mais de 2 quilômetros do Monte Nebo, oferece aos visitantes uma perspectiva peculiar sobre a cultura, a religião, a história e o patrimônio da Jordânia. A parte do museu desse complexo compreende uma série de dioramas (alguns deles animatrônicos) representando, em sua maioria, cenas bíblicas desde a Arca de Noé, a divisão do Mar Vermelho até o nascimento de Jesus e a Santa Ceia. Outras cenas mostram como era a vida em uma aldeia beduína tradicional, com os moradores animatrônicos que executam suas tarefas do dia-a-dia.

Outro destaque é HandiCrafts Centre, onde você pode comprar mosaicos artesanais, móveis, tapetes, produtos do Mar Morto, cachecóis, xales e joias de beduínos, muitos dos quais são feitos por artistas locais com necessidades especiais. Outra seção do museu foi reservada para abrigar o que poderia vir a ser o maior mural de mosaico do mundo, medindo 30 metros de comprimento por 6 metros de altura.

Leia mais

Jordânia: outras atrações

Petra

Petra

star-4.5
193
385 excursões e atividades
Petra: destaque não apenas da Jordânia, mas de todo o Oriente Médio; cidade sublime e misteriosa; joia incomparável da arquitetura antiga. Petra já foi um importante ponto na rota comercial romana, mas só foi incorporada ao império em 106 d.C. Até então, tinha sido uma fortaleza do reino árabe Nabataen, cujo conhecimento de estilos arquitetônicos gregos é refletido nos seus surpreendentes monumentos em penhascos.

Hoje em dia, Petra é um Patrimônio Mundial da UNESCO. Aproximando-se através do abismo longo e estreito, ou Siq, você ficar cara a cara com as colunas graciosas do magnífico Treasure, a construção mais fotografada de Petra. Como quase todas as estruturas por aqui, ele não foi construído, mas sim esculpido na rocha em tons de rosa, o que significa que os interiores são geralmente modestos em comparação com as suas grandiosas fachadas. Outros locais no nível do solo incluem um anfiteatro de 8 mil lugares, muitos túmulos e o triunfal arco Temenos Gateway.

Saiba mais
Wadi Rum

Wadi Rum

star-4.5
77
216 excursões e atividades
Ao vagar entre sítios arqueológicos, uma atração imperdível de qualquer viagem à Jordânia, você pode ficar com saudade daquela imensidão desértica que você via da janela do carro. Se assim for, vá para o sul, para Wadi Rum, que oferece vistas espetaculares sobre os penhascos e formações rochosas resultantes da erosão em relevos de outro mundo.

Lawrence da Arábia foi um visitante conhecido do Wadi Rum, e há uma série de lugares aqui que estão associados a ele através da tradição ou comprovações históricas. Mas geralmente há pouco para ver em termos de construção, ou mesmo vegetação, com apenas os beduínos nômades sendo capazes de usufruir de alguma forma dessas areias vermelhas do deserto.

Saiba mais
Jerash (Gerasa)

Gerasa

star-4.5
56
106 excursões e atividades
Nos tempos antigos, a cidade romana de Gerasa enriqueceu com minério de ferro, bem como produtos agrícolas que floresciam nesta região temperada exuberante. Esta riqueza, por sua vez, conferiu à cidade alguns tesouros arquitetônicos: o Fórum, o Hipódromo, o Anfiteatro, a Ágora e as colunas orgulhosas do Templo de Artemis. O majestoso Arco de Adriano data da mesma visita do imperador romano, um evento que sinalizou a importância da cidade.

Não muito tempo depois da disseminação do Islã na área, Gerasa foi devastada por um terremoto e permaneceu por séculos soterrada pela areia. Isto explica o excelente estado de preservação de um dos sítios romanos mais importantes da Jordânia. Seções significativas dos locais acima mencionados ainda podem ser vistas ao lado da moderna cidade de Gerasa, bem como ruas com colunas e muralhas que circundam precisamente os limites da cidade, conferindo uma atmosfera ainda mais realista a essa antiga cidade romana.

Saiba mais
Ajloun Castle

Castelo de Ajloun (Qala'No Ar-Rabad)

star-5
2
69 excursões e atividades
Construído sobre as ruínas de um mosteiro entre 1184 e 1188, o Castelo de Ajloun (Qala'At Ar-Rabad em árabe) fica na colina Jabal Auf com vista para a zona rural do norte da Jordânia. O general árabe Azz ad-Din Usama, sobrinho de Saladino, supervisionou a sua construção em parte para proteger a região da expansão dos Cruzados e salvaguardar as minas de ferro nas colinas ali perto. O forte foi ampliado em 1214, mas a maioria dele foi destruída por mongóis em 1260. Foi reconstruído quase que imediatamente, e enquanto os terremotos lhe causaram danos significativos duas vezes, as restaurações em andamento têm mantido o castelo praticamente da mesma forma que era no século 13.

Durante as Cruzadas, o forte da colina era um de um série de faróis e postos de pombos que permitiam que mensagens fossem transmitidas de Damasco para o Cairo em um único dia. Durante os séculos 17 e 18, o forte serviu como uma guarnição para as tropas otomanas, e em 1812, o grandioso castelo foi ocupado por uma única família de 40 pessoas.

Saiba mais
Amra Castle (Qasr Amra)

Qusayr Amra

20 excursões e atividades
O Qasr Amra tornou-se um Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985 por causa dos seus famosos afrescos, e é um dos castelos do deserto mais renomados da Jordânia. Construído perto de um barranco de árvores de pistache durante o reinado de Walid I, em torno de 711 d.C., restaurações feitas por um grupo de arqueólogos espanhóis na década de 1970 revelaram afrescos do chão ao teto que fizeram com que a UNESCO o descrevesse como uma "obra-prima da genialidade criativa humana".

Construído em calcário e basalto, do lado de fora o Qasr Amra nem parece tão especial, até que você entra nele. Sendo recebido por afrescos de querubins e caçadores, mulheres nuas se banhando e todos os tipos de cenas de pessoas bebendo vinho, as imagens picantes constratam de forma ímpar com a típica arte islâmica. Olhe para o teto da cúpula principal do Qasr Amra para ver uma pintura precisa do zodíaco, ainda muito bem preservada após 12 mil anos.

Saiba mais
Azraq Castle (Qasr al-Azraq)

Qasr Azraq

Uma excursão ou atividade
Localizado a cerca de uma hora ao leste de Amã, a Qasr Azraq é uma fortaleza do deserto criada pelos romanos em 300 d.C., embora a estrutura em sua forma atual tenha sido construída em 1237 pelos mamelucos. A localização exata da Qasr Azraq (que significa fortaleza azul) no centro do oásis Azraq foi escolhida estrategicamente; esta área é a única fonte d'água em mais de 11 mil quilômetros. Uma das características marcantes da fortaleza é a sua cor - o basalto local lhe confere uma tonalidade preta atípica, que acredita-se ter inspirado o nome da fortaleza, pois ela pode parecer azulada em determinados momentos. Longas muralhas com torres flanqueaiam um pátio amplo e mesquita, e o enorme portão do local é um marco por si só. A estrutura é feita totalmente de pedra (incluindo as dobradiças) e pode ser um desafio de se abrir. Tudo junto pesa três toneladas.

Enquanto o design é impressionante, a maioria dos visitantes vêm à Qasr Azraq para aprender sobre Thomas Edward Lawrence e Sherif Hussain bin Ali.

Saiba mais
Azraq Wetland Reserve

Reserva dos Pantanais de Azraq

8 excursões e atividades
Um oásis de tranquilidade escondido entre as vastas areias e rochedos de arenito dos desertos da Jordânia, a Reserva dos Pantanais de Azraq oferece uma mudança de ambiente em viagens de um dia a partir de Amã, ali perto.

A extensão de exuberantes zonas húmidas, piscinas azuis e pântanos é inegavelmente cênica, mas as principais atrações para os visitantes são as oportunidades de conferir a vida selvagem local. Cerca de 150 espécies de aves migratórias passam pela reserva, enquanto as espécies nativas incluem búfalos e o raro Azraq Killifish.

Saiba mais
RestHouse Dead Sea

Dead Sea Resthouse

2 excursões e atividades
Um dos muitos resorts localizados nas margens do Mar Morto, o Dead Sea Resthouse é o local ideal para explorar o ponto mais baixo da Terra. Oferecendo acesso à praia pública de Amman, é a forma mais acessível de entrar no Mar Morto e experimentar a sensação única de boiar nas águas salgadas.

Além de nadar nas piscinas do resort ou tomar banho na lama negra rica em minerais, os visitantes podem aprender mais sobre essa maravilha natural - o único mar no mundo onde não há peixes vivos - e descobrir por que ela está encolhendo a cada ano.

Saiba mais
King’s Highway

Estrada do Rei (King’s Highway)

star-4.5
2
2 excursões e atividades
Correndo no sentido norte-sul ao longo do Mar Morto, uma viagem ao longo da Estrada do Rei, da bíblica Madaba até Petra, percorre uma rota de comércio de 2 mil anos de idade cheia de história. Confira os castelos dos cruzados em Karak e Shobak, e a antiga cidade de Madaba. Conheça as fortalezas romanas e visite um templo Nabateu. Ou, se estiver mais interessado na natureza, a Dana Nature Reserve da Jordânia é famosa pelas oportunidades de caminhada, e em abril a região é conhecida pelas suas íris negras. E ainda tem o Wadi Mujib, atingindo quase 1000 metros de profundidade, ele é conhecido como o Grand Canyon do Jordão, e a Estrada do Rei cruza a sua parte superior.

Ela não é uma estrada propriamente dita, mais uma via tranquila com vistas incríveis ao longo da sua rota de 280 quilômetros. Enquanto dirige, você vai poder vislumbrar a vida rural na Jordânia, passando pelos vilarejos no topo das montanhas.

Saiba mais
Raghadan Palace

Palácio Raghadan

Uma excursão ou atividade
Situado no bairro antigo de Amã, o Palácio Raghadan foi a primeira de muitas propriedades reais a ser construída no complexo da Corte Real Hachemita. Projetado pelo arquiteto libanês Saadedinne Chatella e construído em 1926 como a residência do Rei Abdullah I e sua família, o palácio ornamentado é projetado no estilo arquitetônico islâmico tradicional, com vitrais inspirados pela icônica Mesquita al-Aqsa de Jerusalém. Construído com pedra proveniente da cidade jordaniana de Ma'an, o Palácio Raghadan também é famoso por sua madeira ornamentada e os afrescos do teto da Sala do Trono.

Renovado em 1980 depois de um incêndio, você pode reconhecer a Sala do Trono dos jornais: é onde o rei Abdullah II recebe a realeza e os chefes de Estado, como Barack Obama, para reuniões e cerimônias importantes. "Raghadan" significa "o melhor vida", e o palácio ainda tem a sua própria sala de oração, al-Maar al A'la, no térreo. O Palácio Basman, as dependências do rei atual, também ficam no complexo.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660