Buscas recentes
Limpar

Estamos empenhados em ajudá-lo a sentir-se confiante a sair de novo. Descubra as nossas flexíveis políticas de cancelamento e o que os nossos operadores estão a fazer para o manter protegido e procure atividades com medidas de higiene e segurança aumentadas. . À medida que a conjuntura atual evolui, deve sempre verificar as regulamentações locais mais recentes sobre o seu destino.

Leia mais

Versalhes Atrações

Categoria

Hall of Mirrors (Galerie des Glaces)
star-4.5
2
68 excursões e atividades
Construído durante o reinado de Luís XIV, em meados do século 17, o Palácio de Versalhes quase esvaziou os cofres do reino enquanto 30 mil trabalhadores e soldados se empenhavam para nivelar colinas, mover florestas e drenar pântanos para criar o fantástico palácio e seus jardins, que de forma tão eficaz ilustram o poder absoluto da monarquia francesa naquela época.

A riqueza de Versalhes atinge o seu pico na galeria central, conhecida como a Galeria dos Espelhos - um salão de 75 metros de comprimento com 17 enormes espelhos de um lado e, do outro, igual número de janelas arcadas com vista para os jardins formais. Projetada pelo arquiteto Jules Hardouin-Mansart e decorada pelo pintor Charles Le Brun, a construção do Salão dos Espelhos começou em 1678, e tem muita história: este foi o cenário para as cerimônias reais dos séculos 17 e 18, e também o local da assinatura do Tratado de Versalhes em 1919, que formalmente deu fim à Primeira Guerra Mundial.

Leia mais
Versailles Gardens (Jardins de Versailles)
star-4.5
7197
87 excursões e atividades

O exemplo mais aclamado dos jardins formais franceses, os vastos Jardins de Versalhes são famosos por seus terraços geometricamente alinhados, alamedas arborizadas, lagos e canais. Espalhados ao oeste do palácio, os Jardins de Versalhes cobrem 800 hectares no estilo do artista designer paisagista, Andre Le Norte.

Um dos aspectos mais especiais dos jardins são as mais de 50 fontes que atuam como pontos focais, aumentando ainda mais o design geométrico. Desde o final da primavera ao início do outono, as fontes ganham vida como parte dos espetáculos anuais de água, Grandes Eaux. Outros destaques dos jardins incluem os cavalos e carruagens da Fonte Apollo, o Grand Canal que se estende para o horizonte, e os canteiros detalhados da Orangerie.

Independentemente de onde você caminhe pelos jardins, você será obrigado a se deparar com um bosque, uma colunata, fontes ou esculturas que irão surpreender, encantar e tirar o seu fôlego.

Leia mais
Marie-Antoinette's Estate
star-4.5
16
7 excursões e atividades

Marie-Antoinette deixou uma marca em Versailles maior do que qualquer outra deixada pelas rainhas da monarquia francesa, e a encarnação física de suas formas dissidentes podem ser encontradas em sua propriedade nos Jardins de Versalhes. O Marie-Antoinette Estate é composto de vários elementos. Há o Petit Trianon, que serviu como seu palácio longe de casa. Muitas vezes frustrada pela política da corte de seu marido, Marie-Antoinette escapava à sua residência real, onde ninguém podia entrar sem ser convidado - nem mesmo o próprio rei.

Há também jardins pessoais de Marie-Antoinette, através dos quais visitantes podem passear e perceber que eles não foram muito alterados desde os tempos de seu reinado. Ela também tinha uma aldeia - uma visão pitoresca, glamourosa retirada de rústicas casas de campo que a aristocracia na época, tinham em suas próprias fazendas - com uma horta e uma fazenda em adição ao seu moinho, jardins decorativos e lago encantador.

Leia mais
Grand Trianon
star-5
1508
36 excursões e atividades

O Grand Trianon de colunatas rosadas foi contruído em 1687 pelo famoso arquiteto Mansart, como um refúgio tranquilo da vida da corte para Luís XIV.

Servindo como uma referência para o estilo Italianate de conservatórios, o elegante, longo e baixo palácio de mármore e pórfiro apresenta colunas e janelas geometricamente enfileiradas, cobertas por uma cobertura balaustrada.

Os móveis originais foram saqueados durante a Revolução, e atualmente o palácio é decorado em estilo Imperial, refletindo a decoração instalada por Napoleão, que era particularmente apaixonado por esta construção. Ao redor do palácio fica um lindo jardim florido.

Enquanto o Grand Trianon fica aberto ao público, ele também serve como a residência oficial do presidente francês.
Leia mais
Neptune Fountain (Bassin de Neptune)
star-4.5
1029
71 excursões e atividades

Os Jardins de Versalhes são vastos, organizados em estilo formal francês e famosos por seus terraços e alamedas geometricamante alinhadas, e suas notáveis lagoas.

De todas as lagoas com fontes enfeitando os jardins, a Bassin de Netuno é a maior.

Projetada pelo famoso paisagista Le Notre e construída entre 1661 e 1700, esta fonte apresenta três grupos de estátuas, incluindo Netuno e Anfitrite.

Uma fonte instalada por Luís XV na década de 1730, ela foi aclamada pela força e variedade de seus jatos de água jorrando sobre as esculturas. Ao todo, a fonte possui 99 efeitos de água e fica de frente para a adorável Fonte do Dragão.

No verão, Bassin de Netuno se torna o foco de um show de fogos de artifício coreografados, espetacularmente refletidos na ampla piscina do chafariz.

Leia mais
Grand Canal
star-5
1
28 excursões e atividades

Ao sair para o terraço de trás do Palácio de Versalhes, a vista deslumbrante sobre os jardins reais é dominada pelo Grand Canal, o que guia o seu olhar até o ponto mais distante da paisagem. Mas embora ele seja uma atração espetacular do parque, ele foi projetado e é usado atualmente como um recurso prático dos jardins.

ConstruÍdo ao longo de uma década no final do século XVII, sob o reinado de Luís XIV, seu nome original, Little Venice, veio dos presentes de Diego de Veneza para a inauguarção do canal: um conjunto completo de gôdolas, com gondoleiros venezianos. Também haviam vários barcos e iates atracados, construídos de acordo com o tamanho do canal e usados em elaborados shows aquáticos e recriações de batalhas famosas. Mas o canal também é o principal recurso dos sistemas de irrigação dos jardins, usado para drenar as águas das partes mais altas e bombeá-las de volta para que eles sejam novamente regados. Uma jogada genial para aquela época.

Leia mais
Versailles Royal Chapel (La Chapelle Royale)
star-4
1
17 excursões e atividades
Houveram cinco capelas ao longo da história do Palácio de Versalhes, mas hoje apenas a última delas permanece - a Capela Real, cujo exterior pode ser visto do pátio de entrada, já que o seu design destoa das formas simétricas do palácio.

Apesar de ter sido oficialmente concluída no início do século XVIII, sob o reinado de Louis XIV, e consagrada em 1710, melhorias e renovações continuaram sendo feitas até o século XX. A maior parte das vezes em que foi utilizada, no entanto, foi ao longo dos 1700, com missas diárias, casamentos reais - incluindo o de Louis XVI e Maria Antonieta -, anúncios de nascimento e batismos. Como a monarquia francesa era fortemente enraizada no catolicismo, a capela desempenhou um papel importante no reinado de Luís XIV, embora hoje em dia já não seja um local consagrado. Concertos de música clássica e outros eventos especiais são realizados na Capela Real atualmente, mas ela fica fechada para visualização diária do público, exceto para os tours VIP.

Leia mais
Royal Opera of Versailles (L'Opéra Royal du Château de Versailles)
6 excursões e atividades
Recentemente restaurada ao seu esplendor original, a Ópera Real em Versalhes é digna de um rei, e pode-se imaginar os espetáculos realizados aqui ao longo dos séculos. Mas sua história é um pouco mais conturbada do que você esperaria de uma monarquia.

Louis XIV foi o primeiro a conceber a ideia de um espaço dedicado a performances reais no final do século XVII, mas os problemas históricos subsequentes que assolaram a monarquia levaram Louis XV a abandonar a sua construção. Mas isso não significa que não houve concertos no palácio: para tanto, a cada evento, um novo teatro era construído do zero e, em seguida, destruído. Finalmente, com a iminência do espetáculo que seria o casamento de Louis XVI e Maria Antonieta, o avô de Dauphin concluiu a construção do que hoje é conhecido como a Ópera Real.

Leia mais
Orangerie of Versailles (l’Orangerie de Versailles)

O belo prédio Orangerie foi desenhado por Mansart na década de 1680, cercado por passarelas ordenadas e jardins parterre estampados.

Árvores cítricas foram armazenadas aqui durante o inverno, e hoje alguns dos limoeiros e romãs estão com mais de 200 anos.

A linha de janelas arqueadas de Orangerie têm vista para uma piscina circular e linhas de árvores plantadas em vasos, incluindo palmeiras, loendros e laranjeiras. As estátuas que antes decoravam as passarelas estão agora no Museu do Louvre, em Paris.

Leia mais
Scent Courtyard (Cour des Senteurs)

Moradores e visitantes estrangeiros estão igualmente entusiasmados com a mais nova atração de Versalhes, a Cour des Senteurs (Corte dos Aromas). Localizada a poucos passos de distância dos portões principais do mundialmente famoso palácio da cidade, a Cour des Senteurs foi inaugurada em 2013 em Saint-Louis, o bairro mais antigo de Versalhes.

O pátio é uma experiência imersiva para seus sentidos. Do florido chafariz laranja perfurmado e a Maison de Perfums até as alamedas dos jardins e lojas, tudo aqui parece ser de outro mundo.

Enquanto a Cour des Senteurs pode até parecer um paraíso para compradores, deve-se notar que ela é também o lar de raridades. A loja Guerlain, por exemplo, é a única na França fora da Champs-Élysées em Paris, e a Maison Fabre é o único lugar no mundo onde se pode comprar réplicas perfeitas das luvas perfumadas em duas tonalidades de Maria Antonieta.

Leia mais

Versalhes: outras atrações

King’s State Apartment (Grand Appartement du Roi)

Quartos Reais (Grands Appartements du Roi)

star-4.5
1504
4 excursões e atividades

O destaque de uma visita a Versalhes é entrar nos Quartos Reais do palácio, contruídos para Luís XIV, por Le Vau, na década de 1670. Os Quartos Reais – ou Grands Appartements du Roi – são uma sucessão de salões dedicados aos deuses e planetas, usados para funções judiciais.

Os opulentos Quartos da Rainha incluem salas privadas, como o dormitório dourado da rainha, cuja porta secreta foi usada por Maria Antonieta para escapar da gentalha de Paris durante os primeiros dias da Revolução.

O cômodo mais espetacular de todo o palácio é a Galeria de Espelhos. Este salão estilo barroco forrado de espelhos foi projetado por Mansart em 1678, e conta com janelas em arcos e esculturas douradas usadas como suporte para os lustres de cristal.

O Tratado de Versalhes foi assinado na Galeria de Espelhos, no final da Primeira Guerra Mundial.

Saiba mais

icon_solid_phone
Reserve online ou por telefone
+55 (21) 3956-1660
+55 (21) 3956-1660